Hugo Hilário, Presidente do Conselho Intermunicipal (CIMAA)
Hugo Hilário, Presidente do Conselho Intermunicipal (CIMAA) Imagem: CM Ponte de Sor
   Publicidade   
   Publicidade   
   Publicidade   

Assinalado pela primeira vez em 1986, o Dia da Europa é hoje um momento importante para falarmos da aproximação da Europa, da nossa região e da nossa cidadania e objetivos comuns.

   Pub 
   Pub 
   Pub 
   Pub 

Em primeiro lugar, neste dia, a Comunidade Intermunicipal do Alto Alentejo celebra, juntamente com os seus amigos de toda a Europa, os valores da liberdade de expressão, da livre circulação, da paz e do entendimento, sempre no respeito pela diversidade.

Concretizada a 1 de janeiro de 1986, é sabido que a integração de Portugal na União Europeia abriu novos horizontes ao desenvolvimento regional, trazendo os meios financeiros para a construção das infraestruturas que ajudaram a mudar também o Alto Alentejo.

Este processo teve um impacto significativo na qualidade de vida dos nossos residentes e visitantes, bem como no aumento da competitividade do nosso território.

Paralelamente, com a ajuda dos apoios europeus, os nossos serviços públicos foram modernizados, ficando mais próximos e eficientes.

Multiplicaram-se igualmente as respostas sociais, passando a cobrir a totalidade do território regional, servindo públicos e necessidades distintas.

A nossa região está também mais competitiva, com empresas mais sólidas e com uma mais forte aposta na inovação produtiva, na qualificação e na internacionalização.

Com a ajuda dos apoios europeus, o Alto Alentejo conquistou mais inteligência, promovendo o ensino superior, apoiando a investigação, a ciência, a inovação e o desenvolvimento tecnológico.

Com a ajuda dos apoios europeus e dos programas operacionais, a nossa região está ainda mais atraente.

Valorizaram-se os recursos naturais, os centros históricos, os espaços públicos.

Apostou-se na regeneração urbana, na oferta de equipamentos desportivos e culturais.

E conseguimos finalmente olhar com atenção mais específica para os territórios de baixa densidade.

Referi apenas alguns dos exemplos que nos mostram como a Europa apoiou e continua a apoiar o nosso desenvolvimento.

É inegável a influência dos fundos e dos programas europeus no desenvolvimento regional atual e dos últimos 40 anos.

Simultaneamente, é um desafio para todos nós procurarmos constantemente a maximização da utilização desses recursos que nos chegam da Europa, inovando para sermos mais eficazes.

Este esforço é feito de trabalho conjunto, de concertação estratégica e territorial, para podermos desenhar políticas públicas mais eficientes no desenvolvimento dos territórios e junto das populações.

Pelo nosso lado, na CIMAA, estamos empenhados em que a União Europeia continue a ter a sua quota-parte de responsabilidade na inserção competitiva do Alto Alentejo no quadro nacional, ibérico e europeu.

Reforçando ao mesmo tempo a nossa identidade europeia, única, mas pluralista, diversa, mas com oportunidades para todos.

Hugo Hilário
Presidente do Conselho Intermunicipal