A Pedofilia
   Publicidade   
   Publicidade   

É inconcebível, numa sociedade evoluída, admitir a depravação e o abuso de menores.

   Publicidade   
   Publicidade   

Fico muitas vezes a pensar onde está a raiz desse grave atentado à inocência e pureza de uma criança.

E mais triste e revoltada fico, quando as notícias divulgam que a pedofilia é praticada pelos familiares mais próximos da criança ou, até mesmo, pelos próprios pais e avós.

É de bradar aos céus a promiscuidade, a ausência de moral, a falta de respeito pelo seu corpo e o corpo de uma criança, porque a verdadeira essência de família está destruída, arrasada pelos prazeres de sexo, sem nexo.

“Canto a minha terra, a minha gente! Este povo que amo , a terra arada, o sol ardente!”, Graça Foles Amiguinho
“Canto a minha terra, a minha gente! Este povo que amo, a terra arada, o sol ardente!”, Graça Foles Amiguinho

Onde está a beleza do amor que entre familiares, deveria ser imaculado?

Como funcionam as relações familiares em pleno século XXI?

Todos fomos crianças e, felizmente, criados em famílias numerosas.

Falando do que conheci, na minha família, havia um respeito e pudor, intocáveis.

Não tive as condições de habitação que proporcionei aos meus filhos, pois dormíamos todos no quarto dos meus pais, três meninas numa cama, dois rapazes noutra cama.

Nunca, entre nós, houve qualquer falta de respeito.

Tínhamos a nossa privacidade sempre salvaguardada pelo bom senso.

Os banhos eram tomados no quarto de dormir, em grandes alguidares, pois não havia quartos de banho… mas cada um fazia a sua higiene, recatadamente, sozinho, quando já era crescido, tranquilamente, num respeito quase sagrado pelo próprio corpo.

Os tempos mudaram muito os comportamentos na intimidade das famílias, não se inibindo os pais de certas atitudes diante dos filhos.

Com os meus 73 anos, considero-me aberta ao mundo mas, há certas coisas que são apenas minhas e nunca as dei a conhecer aos meus filhos.

O meu companheiro de 50 anos nunca um dia me beijou na boca, diante dos nossos filhos.

Apenas, porque sempre existiu respeito por nós e por eles.

Todos sabemos que crianças e jovens, com toda a facilidade, têm acesso à internet, e quantos irão à procura de sites pornográficos com os quais poluem, para sempre, as suas mentes, desejando ter experiências sexuais, apenas por curiosidade, não se preocupando com quem?

Se há pais que ainda têm, durante algum tempo, certo domínio sobre o que os filhos vêem nos computadores, outros não estão atentos e nem reparam como os filhos crescem depressa, sendo, em muitos casos, verdadeiros estranhos que vivem debaixo do mesmo tecto.

Só uma verdadeira educação moral e cívica, que tem faltado nas escolas, poderá reverter os tristes dados que nos são apresentados na comunicação social.

” Depois da casa arrombada, trancas à porta”, um ditado popular que em situações de abuso de menores, não deveria ser a regra.

Eu escolheria antes este:

” Mais vale prevenir do que remediar” para que os traumas e sofrimentos que destroem o corpo e o espírito, pudessem ser minimizados.

As crianças são as flores mais lindas deste jardim que nós, adultos, devemos tratar com muito amor, o maior cuidado, para não serem espezinhadas e mortas, psiquicamente, nos dias mais translúcidos das suas vidas.