A solidariedade não tem idade – PSP de Elvas promove acção junto dos idosos da cidade

PSP de Elvas promove acção junto dos idosos da cidade
   Publicidade   
   Publicidade   

Polícias afectos ao Modelo Integrado de Policiamento de Proximidade (MIPP) da Esquadra de Competência Territorial da Divisão Policial de Elvas, Comando Distrital de Portalegre, entregaram no passado dia 22 de Setembro sete cabazes de géneros alimentícios a idosos carenciados da cidade. Esta iniciativa decorre de uma parceria estabelecida com a delegação de um Centro Humanitário de Elvas e com uma superfície comercial da cidade.

Os idosos carenciados foram sinalizados pela PSP de Elvas no âmbito não só da sua acção de acompanhamento habitual desta franja tão vulnerável da nossa população, como também da Operação “A solidariedade não tem idade/2021”, que decorreu nos meses de Julho a Setembro deste do corrente ano.

PSP de Elvas promove acção junto dos idosos da cidadeEsta operação de cariz preventivo, anualmente concretizada pela PSP desde 2012 e implementada em todos os Comandos de Polícia da PSP, maioritariamente através das Equipas de Proximidade e Apoio à Vítima – MIPP, tem como o objectivo principal a detecção, tão precoce quanto possível, de casos de fragilidade social entre a população sénior. Os Polícias destas equipas procuram recolher indícios de maior vulnerabilidade física e psíquica ou de situações suspeitas de crimes, seja de violência doméstica, seja contra a vida ou integridade física, eventualmente agravados pela situação epidemiológica da COVID-19, para, posteriormente, poderem partilhar essa informação e accionar os meios de resposta social adequados, em coordenação com as diversas entidades parceiras.

 Pub 
 Pub 

Não obstante o final da Operação “A solidariedade não tem idade/2021”, o Comando Distrital de Portalegre da PSP irá continuar a dar grande importância a este tipo de iniciativas, em estreita colaboração com todas as instituições que se lhe pretenderem associar.

O Comando Distrital de Portalegre da PSP aproveita ainda esta ocasião para apelar aos cidadãos que conheçam situações de isolamento extremo ou de fragilidade de idosos, e não só, que nos façam chegar essa informação o mais rapidamente possível, para assim se poder desencadear uma resposta célere e adequada.