Alentejo, Douro e Galiza num abraço de culturas

Opinião - Graça Amiguinho
   Pub   
   Pub   
   Pub   

O dia 18 de junho de 2022 ficará para sempre na memória dos 52 amigos vindos do Alentejo, a acompanhar a autora Isabel Figueira, em passeio organizado por Idália Leitão, e os 49 autores e amigos residentes em Gaia- Douro Litoral e na Galiza, para o Lançamento da Colectânea “ABRAÇO DE CULTURAS”.

Quando foi cantado o Hino da Colectânea, talvez este tenha sido, para mim, o momento mais significativo, sem querer, de forma alguma, desvalorizar todos os outros, que encheram de alegria a minha alma.

Alentejo,-Douro-e-Galiza-“Mão de Rosa, na mão de Graça, duas mãos Alentejanas!
Num gesto fraternal, se ergueu a mão de Rosa, vinda do Alandroal!
Encontrou na minha mão, ternura e afeição, neste encontro Cultural!
Sobre as águas do rio Douro, cantámos a mesma canção, num Abraço sem igual!”

 Pub 
 Pub 
 Pub 

Cais de Gaia, 18/6/2022

Muitas têm sido a expressões de carinho e júbilo recebidas dos autores presentes e dos ausentes, que, por motivos diversos, não nos puderam acompanhar.

Testemunhos

 “Um prazer falar deste empreendimento do qual fiz o Prefácio, e fazê-lo sobre as águas, entre as belas margens do rio Douro, Gaia e Porto”

Risoleta Conceição Pinto Pedro

“Amiga Graça, muitos parabéns pela escolha do local para o lançamento da Coletânea. A boa disposição e a alegria estão bem patentes nos participantes. Como sempre a sua criatividade e competência são um marco distintivo. Um abraço para si para o Rui e para todos os autores”.

João Lopes

“Moi bo día. Quero expresar o meu agradecemento polo fermoso Encontro no día de onte. Muito obrigado polo traballo de organización realizado por Graça e Rui. Foi un pracer partillar con todos un día difícil de olvidar. Expresar tamén as miñas desculpas por non ter dito todo esto no momento apropiado: cando recitei. Grazas, grazas, grazas, pola oportunidades de estar aquí e pola agradable compañía e camaradería percibidas e compartidas. Abraço amigable e sinceiro a todos. Beijinhos”.

Isabel Rodríguez Losada

“Un fermosísimo dia, unha gran compañía, e un traballo de organización impagable por parte de Graça e Rui. Grazas a todos pola vosa parte”.

Armando González López

“Um abraço a todos os amigos. Foi divino e um prazer. Obrigado Graça e Rui. Obrigado, amigos da Galícia e do Alentejo”

Daniel Braga

“Parabéns à Graça por tudo! A entrega, a qualidade, o empenho e …a enorme energia positiva que transmite! Abraço!”

António Pedro Fonseca

São apenas algumas, das inúmeras mensagens de apreço e gratidão recebidas.

As imagens são suficientemente elucidativas da alegria que esta confraternização proporcionou, a quem nos acompanhou, e de uma forma especial para os 49 autores que, ao longo de 120 dias, estiveram permanentemente em contacto comigo e com o meu filho Rui, para a elaboração desta preciosa Colectânea, através das redes sociais, com ligações permanentes à editora Imagem e Publicações IDRYS.

O entusiasmo é enorme, manifestado por todos os intervenientes nesta belíssima obra e por muitos autores Portugueses, da Extremadura e da Galiza, que já participaram noutras Colectâneas que organizei, e que desejam voltar ao nosso convívio Cultural.

“Benquerida, Graça: Moito che agradezo a túa agarimosa deferencia! A miña irmá Luísa tamén desexa partillar, xa estivo na Colectánea do ano2020. Podería ser?”

Conchi Paz

Em 2023, procuraremos reunir e abraçar todos os que vivem, com intensidade, esta magnífica partilha Cultural.

Os nossos amigos, vindos do Alentejo, acompanhados pela jovem Idália Leitão de S. Romão, entre eles, os meus primos Manuel António Cigarro Nepomuceno e sua esposa Maria Teresa Nepomuceno, desejam voltar, no próximo ano, e estar com gente tão erudita e simples, que os acolheu num verdadeiro “ABRAÇO DE CULTURAS”.

Pensamos num grande passeio, que nos levará a conhecer, todo o encanto das margens do rio Douro vinhateiro, de Gaia até à Régua, de barco, com regresso em comboio, durante o qual faremos uma grande festa de Lançamento da Colectânea 2023 “CULTURA DE MÃOS DADAS “!

Para todos desejo saúde e esperança!

“Sonhar não é proibido”, como um dia escreveu a nossa amiga Alentejana, Catarina Velhinho, num poema que eu lhe musiquei, publicado na Colectânea “ELVAS À VISTA”, a primeira que organizei, na qual participaram 41 autores de Elvas, em 2019.


A articulista actua como Colaboradora do Portal Elvasnews e o texto acima expressa somente o ponto de vista da autora, sendo o conteúdo de sua total responsabilidade.