Início Sociedade Agenda “António Ferro – O Inventor do Salazarismo” de Orlando Raimundo

“António Ferro – O Inventor do Salazarismo” de Orlando Raimundo

COMPARTILHE
   Publicidade   
   Publicidade   

No próximo dia 9 de Abril, quinta-feira, pelas 18h30, na Livraria LeYa Buchholz, em Lisboa, decorre a sessão de apresentação da obra “António Ferro- O Inventor do Salazarismo”, através do qual Orlando Raimundo dá a conhecer aquele que manteve com Salazar uma intimidade única.

Só se pode entender o Estado Novo salazarista, em toda a sua dimensão e profundidade, conhecendo António Ferro, o homem da propaganda. A originalidade do regime autoritário português, envolto numa cortina de brandos costumes, habilmente tecida, é uma resultante directa da sua intervenção.

A essência do salazarismo é, por isso, indissociável das manobras e expedientes que usou na construção da imagem política do ditador de Santa Comba. Falso modernista, ainda hoje tido como tal pela historiografia oficial, construiu toda a sua carreira na base da mentira que persiste: a condição, nunca exercida, de editor da revista Orpheu, criada pela genialidade criativa de Fernando Pessoa e Mário de Sá-Carneiro.

Ao leme do aparelho de propaganda foi a proa e o mastro do regime pró-fascista, manipulando a Comunicação, perseguindo e excluindo adversários, falsificando hábitos e costumes e inventando tradições que nunca existiram – do Galo de Barcelos às Marchas Populares de Lisboa. Usando e abusando do poder que lhe foi criteriosamente entregue, sentou à mesa do orçamento intelectuais e artistas, arquitectando com eles a figura de um ditador messiânico num país pobre que dança o vira e o fandango. Levou a farsa panfletária ao ponto de comparar Salazar a “uma máquina de raciocinar”, pateticamente vergado ao “espectáculo” da sua inteligência.

Verdadeiro woorkoolic, sempre solícito venerando e obrigado, manteve com o ditador uma intimidade única, testemunhando conversas privadas que por medo nunca chegou a contar. Desassossegado, ambicioso e muito criativo foi o homem certo no lado errado da História.

Capa de O Inventor do Salazarismo

[spacer style=”3″]

   Publicidade   
   Publicidade