Início Região Portalegre Avis: Feira dos Produtos, das Sopas e da Poesia 2018

Avis: Feira dos Produtos, das Sopas e da Poesia 2018

COMPARTILHE
   Publicidade   
   Publicidade   

Para assinalar o Dia Mundial da Floresta e da Árvore, o Agrupamento de Escolas de Avis, apoiado pelo Município de Avis e pela Associação de Pais e Encarregados de Educação das Escolas do Concelho de Avis (APEEECA), organizou, uma vez mais, a Feira dos Produtos, uma actividade anual de venda de produtos da terra, dirigida ao público escolar, pais, professores e a toda a comunidade.

À iniciativa que decorreu no dia 21 de Março, a partir das 10h00, e onde não faltou a exposição e venda de minerais, a mostra de artesanato e uma banca solidária com vista à angariação de bens para as famílias mais carenciadas do Agrupamento de Escolas de Avis, juntou-se também a Feira das Sopas, com o objectivo de consciencializar os alunos para o valor nutricional da sopa, e a Feira da Poesia, numa alusão ao Dia Mundial da Poesia.

A Feira dos Produtos, pensada como um espaço de mostra, venda e encontro de consumidores, transformou o pátrio principal da E.B. 2,3 Mestre de Avis num verdadeiro mercado, onde os vendedores, os próprios alunos, comercializaram, durante toda a manhã, das 10h00 às 13h00, uma variada gama de produtos, desde hortícolas e frutas, plantas aromáticas, ovos e frutos secos, a compotas, doces e animais.

Entre as 12h00 e as 14h00, houve tempo para saborear uma variedade de sopas e sobremesas saudáveis, escolhidas e confeccionadas pelos alunos, professores e funcionários das Escolas do Agrupamento de Avis, pelas Ludotecas Municipais e pela Associação de Pais e Encarregados de Educação do Concelho de Avis, e ainda para o convívio intergeracional que contou com a participação dos utentes Animasenior e a actuação do grupo musical Raiz.

Ainda no âmbito da comemoração deste Dia, o Município de Avis, em colaboração com o Agrupamento de Escolas de Avis, promoveu, junto da comunidade escolar, a plantação de algumas espécies autóctones, como o medronheiro, o sabugueiro e o folhado, no recinto escolar, bem como a divulgação de espécies aromáticas e medicinais, como por exemplo, o Manjericão, o Hipericão, a Perpétua-das-areias, a Carqueja, a Hortelã da Ribeira, o Cebolinho e a Salsa, entre outras, no contexto das suas propriedades, não só como complemento gastronómico, mas também medicinal, a sua forma de cultivo e propagação, assim como de colheita, secagem e armazenamento, a sua funcionalidade e até a sua visibilidade em termos ornamentais que, como sabemos, trazem uma imensidade de cores, contrastes, formas e aromas.

A tudo isto seguiu-se um jogo didáctico e uma prova de chás, feitos através da infusão de folhas e plantas, que proporcionou a todos os presentes experiências intensas de saber, sabor e paladar.