Balanço da Campanha “Na estrada seja responsável. Deixe as surpresas para os momentos certos”

bencao-letras-escuras
   Publicidade   
   Publicidade   

A campanha de sensibilização “Na estrada seja responsável. Deixe as surpresas para os momentos certos” da responsabilidade da Bênção dos Capacetes, em parceria com a Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR), Guarda Nacional Republicana (GNR), Polícia de Segurança Pública (PSP) e Câmara Municipal de Ourém, decorreu durante todo o mês de Novembro, com o objectivo de contribuir para a redução da sinistralidade rodoviária relativa aos motociclistas.

Durante o período da campanha foi divulgado um vídeo de sensibilização que contou com a participação da cantora Rita Guerra e de impactantes testemunhos de familiares de motociclistas que morreram nas estradas portuguesas.

Essa divulgação ocorreu nos canais de televisão RTP, SIC e TVI, através de publicidade institucional, bem como nas diferentes redes sociais dos parceiros da Bênção dos Capacetes.

 Pub 
 Pub 

Ao longo da campanha a Bênção dos Capacetes e as entidades parceiras participaram em vários programas televisivos, nomeadamente, “Você na TV”, “Portugal em Directo”, “Sociedade Civil”, tendo sido, ainda, o tema principal de 4 edições do programa da Rádio 91 FM das Caldas da Rainha, realizados em cada um dos sábados do mês de Novembro.
Com a colaboração de todas as entidades envolvidas, esta campanha teve um valor monetário de 0€ (zero euros).

No período da campanha verificaram-se 8.963 acidentes, decorrentes dos quais se registaram 30 vítimas mortais, 177 feridos graves e 3.375 feridos leves. Nestes números, inclui-se o universo dos motociclistas com 764 acidentes, 35 feridos graves, 578 feridos leves e, de lamentar, a morte de 8 motociclistas.

Em Novembro de 2019, havia sido registado um total de 43 vítimas mortais, incluindo 13 motociclistas. Verifica-se, assim, em Novembro de 2020, uma redução de 13 vítimas mortais, tendo falecido menos 5 motociclistas face ao período homologo de 2019.

No entanto, apesar do objectivo desta campanha ter sido a redução da sinistralidade rodoviária relativa aos motociclistas, não podemos ficar satisfeitos enquanto se verificarem vítimas nas estradas portuguesas.

Os acidentes na estrada não têm que ser mortais. A morte é um preço demasiado alto a pagar por um acidente.

Vamos, assim, continuar a sensibilizar toda uma sociedade para o combate à sinistralidade rodoviária.