Bruno Mocinha eleito para o Secretariado Nacional da JS
Bruno Mocinha eleito para o Secretariado Nacional da JS
   Publicidade   
   Publicidade   

No decorrer da primeira Comissão Nacional do actual mandato da Juventude Socialista (JS), que decorreu este sábado, dia 9 de Janeiro, por via digital, o elvense Bruno Mocinha foi eleito para o Secretariado Nacional dos jovens socialistas para o biénio de 2020-22.

   Pub 
   Pub 
   Pub 
   Pub 
   Pub 
   Pub 
   Pub 

Bruno Mocinha, que assume actualmente funções de Presidente de Concelhia da JS de Elvas, e Vice-Presidente da Federação da JS de Portalegre, integra agora aquele que é o órgão executivo da estrutura nacional da JS, que visa definir estratégias e colocar em prática as deliberações e bandeiras assumidas pelos jovens socialistas.

Marta Inácio, Secretária da Mesa da Comissão Nacional da JS
Marta Inácio, Secretária da Mesa da Comissão Nacional da JS

No decorrer da Comissão Nacional foi ainda eleita Marta Inácio para a Mesa da Comissão Nacional da JS. São assim três os jovens elvenses que integram os órgãos nacionais do actual mandato da Juventude Socialista: Bruno Mocinha na qualidade de Secretário Nacional, Marta Inácio como Secretária da Mesa da Comissão Nacional, e Luís Baptista também como membro da Comissão Nacional.

Luís Baptista, membro da Comissão Nacional da JS
Luís Baptista, membro da Comissão Nacional da JS

Bruno Mocinha acredita que “este é, acima de tudo, um reconhecimento da dinâmica e contributo que os jovens socialistas do nosso distrito têm prestado para a JS e para a nossa região. As várias concelhias do nosso distrito têm ao longo dos últimos anos prestado um enorme serviço à comunidade do Alto Alentejo, um serviço que se revela em iniciativas de todas as naturezas, desde fóruns políticos, a acções de sensibilização ambiental, à promoção da participação cívica e solidária junto da sociedade. Sempre participativos e com uma voz reivindicativa, progressista e inclusiva.”

Bruno diz a terminar que “assume esta responsabilidade com um sentimento de orgulho, mas sobretudo com um forte sentimento de dever. O dever de estar à altura das ambições e expectativas da JS, e de representar o Alto Alentejo ao nível que este exige e merece.”