Publicidade   
   Publicidade   

Decorreu esta tarde, pelas 17h00, na Cinemateca a assinatura do contrato do projecto FILMar: Digitalização do Património Cinematográfico, que permitirá descentralizar e disseminar filmes portugueses em formato analógico sobre o mar, através da sua digitalização.

   Pub 
   Pub 
   Pub 

O projecto será financiado a 100% com 881.250 euros, no quadro financeiro das EEA Grants 14-21, durante o período de 48 meses, em parceria com o Norwegian Film Institute of Oslo. O financiamento compreende recursos humanos, equipamento, direitos de distribuição e apoio às relações bilaterais.

“Este projecto é particularmente importante pelo impacto que terá em todo o território, através de iniciativas de entidades locais, seja através da Rede de Teatros e Cineteatros Portugueses, ou das escolas, através do Programa Nacional das Artes. É uma oportunidade única de divulgação e projecção do cinema português em todo o país e junto de todas as gerações”, destaca a Ministra da Cultura, Graça Fonseca.

Através deste programa, filmes actualmente guardados em formatos de 35mm, 16mm ou outras formas analógicas poderão voltar a ser visualizados. O projecto inclui ainda várias fases de partilha de boas práticas de digitalização e seminários de troca de experiências de disseminação e distribuição, bem como o desenvolvimento de uma retrospectiva em conjunto com as entidades norueguesas, que promovam o conhecimento mútuo das tradições relacionadas com o mar.