Publicidade   
   Publicidade   

FWS – Flexible Workforce Solutions

   Pub 
   Pub 
   Pub 
   Pub 
   Pub 
   Pub 
   Pub 
   Pub 

É uma realidade que muitas empresas investem em formar os seus colaboradores e no final nada muda. Parece que foi um investimento mal feito.

Quer seja por investimento próprio quer seja por investimento da entidade empregadora a formação deve ser encarada como uma oportunidade de melhoria, uma oportunidade de conhecimento e de fazer melhor.

Todos já passámos por salas de formação, dos mais variados tipos de formação e todos aprendemos algo, ou não. A responsabilidade da aprendizagem é nossa, é um facto. Contudo, o veículo de transmissão da informação – o/a formador/a – deve também ser responsável pela informação que transmite. Deve ter-se em conta o emissor – mensagem-receptor.

Cristina Leal Azinhal
Cristina Azinhal, Socióloga, especialista em gestão de talento

Este investimento deve ser consciente, pensado e objectivo. Assim, é importante pensar no desenvolvimento da minha equipa e meu, enquanto líder.

Há um conhecimento base que as pessoas obtêm com a sua formação académica e que lhes permite executar uma série de funções importantes na sua função. Agora, imaginemos um colaborar numa função que deve ter um contacto constante com clientes e fornecedores, gere situações complicadas e pessoas complicadas todos os dias, regista toda a actividade diárias, etc. Este colaborador provavelmente viva com um nível de cansaço emocional e racional elevado, porque passa o dia a pensar e a gerir situações para as quais o treino que a vida lhe deu pode não ser suficiente.

O que podemos fazer por este colaborador? Por exemplo procurar uma formação que trabalhe a gestão das relações interpessoais, os conflitos e ainda gestão eficaz do tempo. No ambiente formativo formal é esperado que a pessoa saia com um plano de acção pronto a ser implementado. E aqui quem acompanha a aprendizagem, a mudança? Pode ser o formador ou o líder.

Tarefa: Balanço 2016

Liste as formações, conferências, workshops em que esteve presente este ano que termina, o que aprendeu de novo?

Data/Duração

Acção

Aprendizagem

22-25 Fev/4h

Workshop – Gerir em tempos de Crise

Novas ferramentas para optimizar a gestão do meu negócio. A partir de agora vou analisar quais são as estratégias que surtiram maior efeito e replicar/melhorar.

Em que competências quer investir no próximo ano? Que formação pode frequentar? Qual o valor que está disposto a investir?

Competência

Objectivo

Acção

Investimento

Comunicação

Melhorar as minhas apresentações e a forma como comunico com os clientes quando estou em processo de negociação.

Como estruturar uma apresentação (Modelo Barbara Minto) e negociar com sucesso.

(Consultar o mercado)

Lembre-se dos logros e fracassos deste ano, analise-os e retire as suas conclusões para que no próximo ano, possa melhorar e testar novas estratégias. Lembre-se que parte da responsabilidade do que nos acontece é nossa e não adianta culpar só o exterior pelo menos bom e a nós pelos sucessos.

Sugestão: Procure um bom fornecedor, exija resultados, peça indicadores de performance, peça acompanhamento, garanta o valor do seu investimento.