Com textos de Nuno Pires, João Carvalho expõe na Secundária de Elvas

©João Carvalho

Contando com textos de Nuno Franco Pires, João Carvalho apresenta uma nova exposição de fotografia na Biblioteca da Escola Secundária D. Sancho II, em Elvas, de 19 de Fevereiro até 10 de Março.

A fotografia é a entrada. Os textos são um caminho. Seguramente que ali encontramos algo. Quantos de nós já deram por si a sorrir perante algo, sem que o motivo seja óbvio.

“É a retina que nos marca a memória visual. Que nos leva ao passado, que nos faz sorrir no presente e que nos transporta para o futuro imaginado através de cada imagem”, diz João Carvalho. São oito as imagens que o artista agora pretende deixar “na retina” de cada visitante.

 

João Carvalho nasceu em Portalegre, em 1968. Vive em Elvas, onde exerce a sua profissão de enfermeiro desde 1994.

Desde 2007 que se inicia no mundo da fotografia, de uma forma muito amadora, paixão a que tem vindo a dedicar-se ao longo dos últimos tempos.

Tem gosto pelas paisagens que este recanto de Portugal proporciona. A luz, a cor deste nosso Alentejo são motivos mais que suficientes para os captar e mostrar.

Podemos seguir o seu trabalho fotográfico nos seguintes links: https://fotoblogue.wordpress.com/
https://instagram.com/joao.fcarvalho/
https://facebook.com/joao.fcarvalho1968/

Nuno Franco Pires

Nuno Franco Pires, nascido e criado em Elvas, é um alentejano orgulhoso das suas raízes. Gosta de escrever, sempre gostou. Começou por narrar pequenas histórias, que guarda esquecidas no fundo de uma gaveta, onde os amigos de infância eram os protagonistas, tornando-se, mais tarde, co-autor do blog Dualidades (asdualidades.blogspot.com) onde abordava os anseios e as necessidades do quotidiano no interior do país.

Cativam-no as relações humanas e a interacção entre as pessoas, é sobre elas que escreve.

Tem participado em vários concursos literários, tendo ganho uma menção honrosa no prémio Glória Marreiros, organizado pela Câmara Municipal de Portimão, com a novela “Amor entre muralhas” escrita em parceria. Participou na colectânea “Ei-los que partem” da editora Papel d’Arroz e com a chancela da Chiado Editora editou o seu primeiro romance “Searas ao vento”.

Colaborou com a TV Guadiana publicando, semanalmente, pequenas histórias da sua autoria. Para o portal Elvasnews escreve, regularmente, artigos de opinião sobre as dinâmicas da cidade e do concelho e integra o painel de tertulianos da rúbrica “Conversas de barbearia” do blog Três Paixões.

Mais recentemente foi um dos 41 autores presentes na colectânea “Elvas à vista”, colaborando também com diversos artistas plásticos da cidade, aliando as palavras à fotografia, à pintura ou a outras expressões artísticas.

Considera-se, acima de tudo, um contador de histórias.