Ageas Concert na 6ª Edição do Festival Internacional de Música de Marvão
   Publicidade   
   Publicidade   
  • Concerto Ageas traz Orquestra de Câmara de Israel pela primeira vez a Portugal;
  • Estreia do Coro do Festival de Marvão com o projecto Galp “Carmina Burana”;
  • Orquestra Sinfónica Jovem de Macau em estreia no FIMM;
  • São esperados mais de 8.000 visitantes de todo o mundo;
  • Estarão presentes mais de 600 artistas de mais de 20 países.

Depois do grande sucesso de 2018, com mais de 40 concertos em Portugal e Espanha e 7.500 visitantes, a fasquia eleva-se no cenário deslumbrante da vila de Marvão, estendendo-se a Castelo de Vide e a Portalegre. A 6.ª edição do Festival Internacional de Música de Marvão (FIMM) realiza-se entre os dias 19 e 28 de Julho de 2019 e recebe um recorde de 600 artistas de mais de 20 países.

   Publicidade   
   Publicidade   

O Concerto Ageas apresenta a Orquestra de Câmara de Israel em estreia no nosso país e o Coro do Festival de Marvão é inaugurado nas ruínas da cidade romana de Ammaia, no Concerto Galp, com mais de 100 participantes e perante um público de 600 pessoas. Macau marca também presença inédita com duas orquestras.

Quando se assinalam os 20 anos da transferência da soberania de Macau da República Portuguesa para a República Popular da China, a 6ª edição do FIMM vai receber a Orquestra Sinfónica Jovem de Macau, que actua em Valência de Alcântara (Espanha) a 27 de Julho, e a Orquestra de Macau, num concerto especial de poslúdio, em Portalegre, dia 20 de Setembro.  Nascido do sucesso da Orquestra do Festival, que em 2018 recebeu mais de 150 candidaturas de músicos profissionais, estudantes de música e amadores de nível avançado de todo o mundo, o Coro do Festival de Marvão estreia-se na Cidade Romana de Ammaia, no dia 26, com o Concerto Galp “Carmina Burana”. Ainda é possível aceitar inscrições para participar no Coro e na Orquestra do Festival até ao dia 31 de Maio, em marvaomusic.com.

“O programa desta 6ª edição do festival é motivo de particular orgulho. Para além dos artistas internacionais, que colocam Marvão e toda a região nos roteiros globais da música erudita, temos um vastíssimo conjunto de nomes portugueses de primeira linha. Para os marvanenses, o programa será especialmente emocionante, pois inclui a estreia absoluta do Coro do Festival de Marvão, para uma performance de ‘Carmina Burana’”, destaca o director artístico do FIMM, o maestro Christoph Poppen, que não esconde a satisfação com o programa para 2019.

Para o maestro, “o primeiro momento marcante será, logo no primeiro dia, a Gala de Abertura BPI “la Caixa”, que vou dirigir juntamente com a Juliane Banse (soprano), o violoncelista Aurélien Pascal, o trompetista Felix Klieser e a Orquestra de Câmara de Colónia”.

De regresso está a violinista Clara-Jumi Kang, que oferece ao público do FIMM uma execução integral das sonatas de J. S. Bach, dividida em três concertos na Cisterna do Castelo de Marvão (19, 21 e 23 de Julho).

Destaque também para a Orquestra Sinfónica Jovem de Macau, conduzida pelo maestro português Pedro Neves (Maestro Titular da Orquestra Clássica de Espinho e Maestro Convidado da Orquestra Gulbenkian) e que traz a solista americana Nancy Zhou (violino).

No programa da 6ª edição do FIMM encontramos ainda a Banda Sinfónica Portuguesa, dirigida por Francisco Ferreira; o Teatro Nacional de São Carlos, numa parceria com a Orquestra Sinfónica Portuguesa; o Coro Ricercare, dirigido por Pedro Teixeira; o pianista Filipe Pinto-Ribeiro, director artístico do Festival Verão Clássico; Teresa Salgueiro, dos Madredeus; Jano Lisboa; Horácio Ferreira; Camerata Nov’Arte, sob a batuta de Luís Carvalho; entre muitos outros, que estarão em Marvão juntamente com os anfitriões e directores artísticos do FIMM, a soprano Juliane Banse e o maestro Christoph Poppen.

O 6º FIMM oferece ligação gratuita Lisboa-Marvão para transporte de público e o espaço para crianças “Coração Delta”, onde os pais poderão deixar os mais pequenos em segurança enquanto assistem aos concertos.

Para o público em geral está também disponível a aplicação móvel para Android e iOS, ‘FIMM’, com o programa completo, informações e outras funcionalidades úteis.

Este festival conta com o apoio dos 5 municípios envolvidos e é possível graças ao apoio dos principais mecenas: Anja Fichte Stiftung, BPI | Fundação “la Caixa” e Ageas. Outros apoiantes incluem a Portugal Sotheby’s, a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa e a Galp.

Os bilhetes estão à venda em marvaomusic.com e recomenda-se a sua compra antecipada, devido à elevada procura.

Sobre o Festival Internacional de Música de Marvão:

O Festival Internacional de Música de Marvão, já um marco incontornável no panorama da música clássica em Portugal, surgiu pela mão do conceituado maestro alemão Christoph Poppen. Depois de um passeio de bicicleta em Marvão, a poucos quilómetros da fronteira, o maestro ficou rendido à vila muralhada. Com a sua uma beleza única e inserida num cenário magnífico, só lhe faltava uma coisa: música!

O FIMM nasce em 2014 e tem vindo a crescer ano após ano, tornando-se rapidamente num dos mais jovens e aclamados festivais de música clássica e erudita em Portugal e na Europa.

Desde a sua primeira edição, o FIMM recebe anualmente um número crescente de visitantes, trazendo a Portugal alguns dos maiores nomes da música clássica a nível mundial e proporcionando à vila alentejana e à região concertos únicos, num cenário de cortar a respiração.

O festival é organizado pela Marvão Music, associação sem fins lucrativos sediada em Marvão, e coorganizado pelo Município de Marvão. Tem o apoio dos mecenas Anja Fichte Stiftung, BPI | Fundação “la Caixa” e Ageas. Conta igualmente com o apoio da Portugal Sotheby’s, Santa Casa da Misericórdia de Lisboa e Galp.

Este evento, merecedor do Alto Patrocínio de Sua Excelência o Presidente da República desde a primeira edição, apresenta como principais parceiros a Entidade Regional de Turismo do Alentejo e do Ribatejo, Câmara Municipal de Marvão, Câmara Municipal de Portalegre, Câmara Municipal de Castelo de Vide, Ayuntamiento de Valência de Alcântara (Espanha), Torre de Palma Wine Hotel, Ministério da Cultura / Direcção-Geral das Artes e grupo A MatosCar.