Opinião - Graça Amiguinho
   Publicidade   
   Publicidade   

Após um período de preparação aprimorada desta 4ª Colectânea, Cultura Sem Fronteiras, que organizei com 47 autores, teremos o seu lançamento, dia 4 de setembro, pelas 11h, numa das casas mais emblemáticas da cidade do Porto, o Páteo da Mariquinhas, com a apresentação de um CD com 12 poemas de vários autores da obra, musicados e cantados por mim, com acompanhamento e arranjos de um grande músico, por sinal, meu colega de profissão, o Professor Lino Lobão, tendo a gravação sido feita do Estúdio Quarta Vaga.

   Pub 
   Pub 
   Pub 
   Pub 
   Pub 
   Pub 
   Pub 

Haverá Declamações de muitos poetas, sendo a apresentação da obra feita pela autora do Prefácio, a grande escritora Adela Figueiroa Panisse.

Num espaço de três anos, reuni, desde 2019, 218 autores nacionais e da vizinha Espanha, com predominância dos nossos vizinhos da Galiza, das Astúrias e da Estremadura, grandes escritores e poetas que muito amam Portugal e que desejam, tal como eu, uma maior partilha cultural que nos vai sendo possível realizar neste intercâmbio, através das redes sociais, e nos conduz à criação de verdadeiros laços de amizade.

Tal como as Colectâneas: “Elvas à Vista”, “Eurocidade, Badajoz, Elvas, Campo Maior” e “Raia Luso Espanhola”, também “Cultura sem Fronteiras” deveria ser apresentada na minha região, designadamente, em Santa Eulália.

Em virtude de certas contingências e receios provocados pela pandemia, foi-me aconselhado protelar este Lançamento para outubro ou novembro, o que entendi, ser muito tardio, pois a obra estava pronta há bastante tempo e, como é natural, os autores estavam ansiosos por poderem tê-la nas mãos.

Portanto, apesar de muitos autores nacionais e alguns espanhóis desejarem que este evento ocorresse no nosso Alentejo, tive que optar por o realizar na cidade do Porto, que afinal, é a minha segunda cidade, onde vivo há 53 anos, onde nasceram os meus filhos, onde trabalhei e enfrentei muitos desafios que a vida me propôs, onde decorrem os meus dias e onde também fui criando amizades.

Será um grande momento cultural, contando com a presença de uma maioria de autores espanhóis, pois que, do nosso Alentejo, apenas se deslocam dois autores, por razões de várias ordens.

De tudo o que se passar terão conhecimento pelas redes sociais e receberão os seus livros e CDs, através dos meios ao nosso alcance.

Todos estarão presentes espiritualmente e nenhum será esquecido, pois todos são a razão de ser desta obra, que ficará para sempre, gravada nas nossas memórias.

Como a esperança está sempre presente na minha vida, no próximo ano, retomaremos este caminho e uma nova obra surgirá, com todos os que nela quiserem entrar.

Em tempos que, para tanta gente, foram de angústia, ansiedade e até tédio, com incentivos desta ordem, não há tempo para pensar na desgraça, para ter medo do futuro, para entrar em depressões.

Eu encontrei, nestas criações, uma razão de viver, uma valorização de conhecimentos, um mar de alegrias e um fluir de amizades.

Quem me quiser acompanhar, aqui haverá sempre, lugar para mais alguém.

A Cultura Não Tem Fronteiras!

---[ Pub ]---