Defesa Nacional contribui para a resposta à pandemia na região do Alentejo

Equipa-da-Marinha-apoia-a-área-da-saúde-em-rastreios-epidemiológicos-no-âmbito-da-COVID-19
   Pub   
   Pub   
   Pub   

No âmbito da resposta à pandemia na região do Alentejo, uma equipa da Marinha composta por 26 militares está a apoiar a Administração Regional de Saúde do Alentejo nos rastreios epidemiológicos à Covid-19, tendo já efectuado o acompanhamento de 147 casos (inquéritos epidemiológicos).

Nesta frente de colaboração com as autoridades de saúde pública, estão actualmente envolvidos, em todo o país, 265 militares da Marinha, Exército e Força Aérea, divididos por 19 equipas, estando 12 a operar (209 militares).

No apoio de retaguarda para doentes com Covid-19, a Base Aérea nº 11, em Beja, mantém 76 camas disponíveis para acolhimento temporário sem necessidade de internamento hospitalar. Esta unidade acolheu recentemente 54 idosas do Lar da Mansão de São José.

 Pub 
 Pub 
 Pub 

Na região do Alentejo, estão ainda disponíveis actualmente 260 camas no distrito de Portalegre, 334 camas e duas tendas no distrito de Évora, 285 camas e uma tenda no distrito de Beja, 50 camas e duas tendas no distrito de Setúbal.

O Exército encontra-se igualmente a prestar apoio ao Hospital do Espírito Santo de Évora, designadamente através do Centro de Saúde Militar de Évora, com a disponibilização de consultórios e salas de espera, entre outras valências.

As Forças Armadas estão ainda a efectuar acções de sensibilização sobre higienização em Estruturas Residenciais para Idosos da região, tendo já realizado 220 acções presenciais (75 no distrito de Portalegre, 73 no distrito de Évora, 54 no distrito de Beja e 18 no Litoral Alentejano).

Em resposta às solicitações de várias entidades e diferentes áreas governativas, foram ainda efectuadas acções de sensibilização em cinco Estabelecimentos Prisionais da região, no Porto de Sines e em 42 Estabelecimentos de Ensino.