Dia Internacional da Pessoa com deficiência | PSP desenvolve operação ““Iguais na Segurança”

PSP
   Publicidade   
   Publicidade   

No dia 3 de Dezembro comemora-se o Dia Internacional da Pessoa com Deficiência. Esta celebração realiza-se desde 1998, ano em que a Organização das Nações Unidas avançou com a convenção sobre os direitos das pessoas com deficiência. A data tem como principal objectivo a motivação para uma maior compreensão dos assuntos relativos à deficiência bem como para a mobilização, a defesa da dignidade e respeito pelos direitos e bem-estar das pessoas portadoras de deficiência.

Decorrente de uma presença afirmada junto da população, da auscultação das necessidades e lacunas existentes, bem como do convergir de interesses institucionais em torno de um grupo classificado como especialmente vulnerável – o das pessoas com deficiência intelectual e/ou multideficiência – surgiu em 2013 o programa “Significativo Azul”, celebrado entre a Polícia de Segurança Pública (PSP), a Federação Nacional de Cooperativas de Solidariedade Social, o Instituto Nacional para a Reabilitação e a Confederação Nacional das Instituições de Solidariedade, o qual visa contribuir para o incremento da segurança, objectiva e subjectiva, de pessoas com deficiência intelectual e/ou multideficiência e dos que com elas interagem.

 Pub 
 Pub 
 Pub 

Os polícias afectos ao Modelo Integrado de Policiamento de Proximidade do Comando Distrital de Portalegre da PSP, que têm uma missão que abrange o policiamento de visibilidade, a resolução e gestão de ocorrências/conflitos e o reforço da relação polícia-cidadão, irão desenvolver no período de 2 a 4 de Dezembro a Operação “Iguais na Segurança”.

Esta operação visa a realização de Acções de Sensibilização dirigidas:

  • Aos técnicos das instituições;
  • Às pessoas com deficiência;
  • Aos familiares das pessoas com deficiência.

Irão ainda ser realizadas visitas às instituições e reuniões informais para troca de informação, sensibilização e formação das organizações da área da deficiência e reabilitação, para que se possa incrementar uma cultura de prevenção de situações de violência e maus tratos contra pessoas com deficiência intelectual e/ou multideficiência.