Publicidade   
   Publicidade   
“Canto a minha terra, a minha gente ! Este povo que amo , a terra arada, o sol ardente!”, Graça Foles Amiguinho
“Canto a minha terra, a minha gente ! Este povo que amo , a terra arada, o sol ardente!”, Graça Foles Amiguinho

O sol pintou as videiras
Com as mais belas cores!
Uvas enchem as parreiras !
São tão doces seus sabores!
Folhas caem desmaiadas
No chão delas sedento!
São por ele abraçadas
Como sumo suculento!
Nas coutadas , os coelhos ,
Têm muito para manjar…
Tanto novos como velhos,
Triste sorte os vai espreitar!
As cigarras e formigas
Tratam das suas vidinhas !
Até se tornam amigas
E enchem suas casinhas!
É tempo de grande fartura!
Maçãs, marmelos ,e figos,
Toda a fruta está madura !
Vamos colhê-la, amigos!

   Pub 
   Pub 
   Pub 

Imagem: Pintura de Hans Andersen Brendekilde

[spacer color=”8BC234″ icon=”fa-envelope-o” style=”2″]