Eléctrico Futsal 2019-20
   Publicidade   
   Publicidade   

Muitos rostos novos marcam os treinos de preparação da equipa de futsal do Eléctrico FC quando caminhamos a passos largos para o primeiro confronto oficial desta época desportiva. O grupo conta com uma média de idades a rondar os 25 anos, sendo que combina jogadores muito jovens e outros bem mais experientes, mas a sensação é já de união, boa disposição e vontade de vencer. É a trabalhar, duas vezes por dia, e já com alguns jogos de preparação nas pernas, que o grupo se tem vindo a conhecer.

   Publicidade   
   Publicidade   
   Publicidade   

Na baliza encontramos um dos primeiros reforços de Kitó Ferreira, que permanece no comando da equipa pontessorense. Falamos de Cristiano Marques, que chegou por empréstimo do SL Benfica, e que se junta a Diogo Basílio e Bruno Castro (Dona) para formar o trio de guarda-redes que defenderão as redes do Eléctrico. Também do Benfica chegaram ainda mais duas promessas, Silvestre Ferreira e Bruno Graça, e outra das novidades são os “veteranos” Rodriguinho, Bello e Nuninho, os dois primeiros com experiência no Médio Oriente e o último com uma larga carreira, que conta com passagens por Itália e Roménia. O jovem Henrique Vicente chega do Farense, também para se juntar a uma equipa que manteve André Maluko, Nem, Wendell, Renan Fuzo, Alexandre Prates (Xandinho) e Filipe Pereiro, e de regresso ao Alto Alentejo está igualmente o jovem formado em Sousel e que, na última época, esteve ao serviço do Burinhosa, Miguel Pegacha.

Estes são os argumentos da equipa que se apresentou oficialmente a 27 de Agosto, num jogo contra a Selecção da Arábia Saudita, que o Eléctrico FC bateu por cinco bolas a três. A preparação, que incluiu ainda confrontos com a AD Fundão e a AD Retaxo, está prestes a terminar e a equipa já tem os olhos postos no frente a frente de sexta-feira com o campeão nacional.

Queremos fazer pelo menos igual à época passada, mas sabemos que vai ser muito difícil

Consciente das expectativas dos adeptos e, simultaneamente, do aumento da competitividade na Liga Placard, Francisco Santana-Maia, da Direcção do Eléctrico FC, deixa o alerta de que vai ser “muito difícil fazer igual à última época” e que a manutenção é já um resultado muito positivo.

“Se conseguíssemos voltar a atingir o play-off era excelente, mas assegurar a manutenção já era muito bom para o clube e para a terra”, argumenta o dirigente.

Um sonho tornado realidade

Eléctrico Futsal 2019-20 - Diogo BasílioFormado no clube da sua terra, o jovem guarda-redes Diogo Basílio não esconde a paixão e o orgulho que sente por ver o Eléctrico FC “a bater-se com os grandes do futsal nacional”.

“Nunca imaginei, provavelmente ninguém imaginou quando fundou esta secção, mas é um sonho tornado realidade”, declara o jovem de 22 anos, garantindo que a equipa “está a construir algo que pode ser muito bom”.

Ansioso pelo arranque da competição, o guarda-redes mostra-se consciente das dificuldades, mas transmite que o grupo tem a ambição de fazer melhor que na última época e “cimentar o nome do Eléctrico FC no panorama nacional do futsal”.

Esperamos surpreender, tal como o Eléctrico FC fez na última época

Perto da estreia oficial, o experiente ala brasileiro, Rodriguinho, mostra-se entusiasmado e afirma, “com este grupo e com o trabalho que estamos a fazer, o Eléctrico FC pode chegar a lugares que a gente não espera”, afirma.

Em véspera do jogo com o SL Benfica, Rodriguinho salienta que “jogar contra equipas grandes é sempre bonito e importante para todos” e espera que o clube consiga “fazer um grande jogo e surpreender, tal como o Eléctrico FC fez na última época, e sair com um resultado positivo”.

Prevejo que será o campeonato mais difícil e mais competitivo dos últimos anos

Eléctrico Futsal 2019-20 - Kitó FerreiraJá o treinador da equipa de futsal do Eléctrico FC, Kitó Ferreira, realça que o clube, pelo respeito que conquistou e por aquilo que construiu em termos de competição no último ano, está perante a sua época “mais difícil em termos de futsal”.

O treinador realça a renovação do plantel e a aposta nos jovens jogadores de Ponte de Sor, e garante que o Eléctrico FC está a fazer “um grande trabalho na construção do grupo para este se tornar uma equipa”. “Sinto que o nosso caminho, que é difícil como é óbvio, se está a construir de uma forma muito segura”, sublinha.

Em relação ao jogo de sexta-feira com o SL Benfica, que irá ser transmitido pelo Canal 11 a partir das 20 horas, Kitó Ferreira sabe que o Eléctrico FC vai defrontar “uma das melhores equipas do mundo”, mas acrescenta que “é exactamente aqui que queremos estar”.