Início Região Elvas, Badajoz e Campo Maior lançam o projecto EUROBEC

Elvas, Badajoz e Campo Maior lançam o projecto EUROBEC

COMPARTILHE
O alcaide de Badajoz, Francisco Javier Fragoso, e os presidentes de Câmara Municipal de Elvas e Campo Maior, Nuno Mocinha e Ricardo Pinheiro ©Santi García/La Cronica de Badajoz

Na sequência da assinatura do protocolo da Eurocidade “Elvas-Badajoz-Campo Maior”, o alcaide de Badajoz e os presidentes das Câmaras Municipais de Elvas e Campo Maior reuniram, no passado dia 29, no Ayuntamiento de Badajoz, com o objectivo de planear o desenvolvimento deste projecto.

As primeiras actividades serão integradas no projecto “EUROBEC: Construindo a Eurocidade Badajoz-Elvas-Campo Maior”, co-financiado pela União Europeia, pelo Fundo de Desenvolvimento Regional (FEDER), através do Programa Interreg V-A Espanha-Portugal (POCTEP) 2014-2020. No âmbito do projecto EUROBEC, os três municípios pretendem dar os primeiros passos na construção da Eurocidade em três áreas fundamentais: governança, visão estratégica sustentável e acções que promovam a participação dos cidadãos no projecto da Eurocidade.

Governança
A governança da Eurocidade implica a criação dos organismos previstos no protocolo que criou este grupo de trabalho. Foi acordado que o Alcaide de Badajoz, Francisco Javier Fragoso, irá presidir à Eurocidade no seu primeiro ano. As vice-presidências serão assumidas pelos presidentes das Câmaras Municipais de Elvas e Campo Maior, Nuno Mocinha e Ricardo Pinheiro. Foi aprovada a convocatória do Conselho Plenário da Eurocidade, para tomar posse no dia 26 de Setembro, em Badajoz. Até ao dia 15, os três municípios irão designar os seus representantes neste órgão.

As primeiras tarefas a desenvolver por este órgão estão relacionadas com a criação de ferramentas básicas de cooperação e conhecimento mútuo: agenda cultural, agenda desportiva, “quem é quem”, guia da estrutura administrativa e de competências, plataforma digital para a cooperação, mesa de mobilidade laboral, criação da rede de postos de turismo e bibliotecas da Eurocidade, entre outras. Os três edis acordaram com o uso do acrónimo EUROBEC para denominação da Eurocidade. Acordou-se igualmente o lançamento de um concurso para selecção da imagem da Eurocidade, sob a responsabilidade do município de Campo Maior.

Estratégia
A reflexão sobre o plano estratégico da Eurocidade tem como objectivo definir as linhas de trabalho prioritárias para além do horizonte do projecto EUROBEC (que se conclui, previsivelmente, em Dezembro de 2019), de forma a assegurar a sua sustentabilidade. Na reunião, foi decidido dar início aos trabalhos de elaboração de um plano estratégico, nomeadamente, decidir sobre os critérios para criação de um fórum da Eurocidade e a realização de uma sondagem para identificar o grau de conhecimento dos habitantes dos três municípios sobre a Eurocidade e as suas expectativas sobre a mesma.

Acções
Por fim, na reunião, acordou-se o desenvolvimento de uma série de acções que tem por objectivo a abertura à participação dos cidadãos neste projecto, em particular:

No que se refere à promoção da Eurocidade, os três presidentes definiram como áreas prioritárias o turismo, a atracção de investimento e a sustentabilidade;

  • Foi aprovado o desenvolvimento da promoção interna e externa da Eurocidade, para dar a conhecer os valores patrimoniais, culturais, turísticos e ambientais, em eventos e/ou feiras profissionais;
  • Definiu-se que, até ao fim do ano, o cartão da Eurocidade será uma realidade, que permitirá aos residentes nos três municípios ter acesso a todos os serviços municipais em qualquer uma das três localidades, em condições semelhantes aos residentes locais. A este cartão, está associado um canal de comunicação e informação, ligado à página web;
  • Foi decidido dar início ao laboratório social da Eurocidade, incentivando a cooperação e o desenvolvimento de iniciativas comuns entre associações e entidades dos três municípios.

O projecto EUROBEC tem uma dotação de 968.500 euros, repartidos entre os municípios: Badajoz 723 mil, Elvas 134.500 e Campo Maior 111 mil euros.