Elvas-com-Unidade-de-Hospitalização-Domiciliária
   Publicidade   
   Publicidade   

A Unidade de Hospitalização Domiciliária da Unidade Local de Saúde do Norte Alentejano (ULSNA), sediada no Hospital de Santa Luzia, em Elvas, entrou em funcionamento na sexta-feira, 20 de Setembro, com a entrega de uma viatura, por parte da associação Coração Delta.

   Pub 
   Pub 
   Pub 

Esta data foi marcada com uma pequena cerimónia, que se realizou na unidade hospitalar elvense, em que marcaram presença o Presidente da Administração Regional de Saúde do Alentejo, José Robalo; o Presidente do Conselho de Administração da Unidade Local de Saúde do Norte Alentejano, João Moura Reis; a Directora Clínica da ULSNA, Vera Escoto; o Presidente da Câmara Municipal de Elvas (CME), Nuno Mocinha, e do comendador Rui Nabeiro.

Elvas-com-Unidade-de-Hospitalização-DomiciliáriaCom esta nova unidade, a única a funcionar em todo o Alentejo, o concelho de Elvas passa a ter uma resposta diferenciada para os doentes do foro traumatológico, numa unidade que vai contar com cinco camas e uma equipa de cuidados que inclui médico, enfermeiros, fisioterapeutas, assistente social e assistente técnico, e que diminui o tempo de internamento no hospital, podendo receber cuidados em sua casa.

O serviço de fisioterapia da UHD conta com a colaboração da equipa de fisioterapeutas da APARSIN.

A hospitalização em domicílio apresenta algumas vantagens, nomeadamente maior comodidade para o doente, maior recuperação funcional e libertação de recursos hospitalares.

O serviço de hospitalização domiciliária vai funcionar, em regime presencial, das 8 às 16 horas e em regime telefónico, das 16 às 8 horas e conta ainda com a colaboração da APARSIN, Associação Coração Delta e CME.

Elvas-com-Unidade-de-Hospitalização-DomiciliáriaA hospitalização domiciliária, enquanto modelo de prestação de cuidados em casa, afigura-se como uma alternativa ao internamento convencional, proporcionando assistência contínua e coordenada aos cidadãos que, requerendo admissão hospitalar para internamento, cumpram um conjunto de critérios clínicos, sociais e geográficos que permitem a sua hospitalização no domicílio, sob a responsabilidade dos profissionais de saúde que constituam uma Unidade de Hospitalização Domiciliária, com a concordância do cidadão e da família.

Genericamente, a hospitalização domiciliária servirá como uma alternativa ao internamento convencional, mas com assistência contínua, que permite reduzir complicações e infecções hospitalares, além de permitir gerir melhor as camas disponíveis para o tratamento de doentes agudos no Serviço Nacional de Saúde (SNS).