Início Sociedade Política Elvas: PS congratula Executivo Municipal pela aprovação de contas do exercício de...

Elvas: PS congratula Executivo Municipal pela aprovação de contas do exercício de 2017 – c/audio

COMPARTILHE
   Publicidade   
   Publicidade   

A Comissão Política Concelhia (CPC) de Elvas do Partido Socialista (PS) veio hoje a público expressar que “congratula o Executivo Municipal e os eleitos do PS da Assembleia Municipal” pela aprovação da prestação de contas referentes ao “exercício de 2017”, aprovação que decorreu da reunião da Assembleia Municipal de Elvas realizada esta terça-feira, 24 de Abril, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, de Elvas.

Guilherme Cortes, Comissão Política Concelhia Elvas do PS

Pela voz de Guilherme Cortes, membro da CPC de Elvas, o PS faz saber que “o ano de 2017 evidenciou uma melhoria” em resultado do “equilíbrio financeiro” em relação a 2016. Guilherme Cortes discriminou então que a receita bruta cobrada foi de 16 milhões 54.693,31 foi superior à despesa realizada, sendo que esta 15.140.792,79.

não tem pagamentos em atraso e não tem fundos disponíveis negativos

Regista-se igualmente uma boa execução orçamental na ordem dos 85% tanto para a receita como para a despesa e “não tem pagamentos em atraso e não tem fundos disponíveis negativos” concluiu Guilherme Cortes.

Vera Guelha, Comissão Política Concelhia Elvas do PS

Por sua vez Vera Guelha realçou que o Município “continua com bons níveis de funcionamento ou de fundos próprios revelando capacidade para resolver todos os seus compromissos”, sem depender “de financiamentos externos”, com capacidade “para resolver possíveis compromissos de curto prazo e não depende de capitais alheios para financiamento das suas actividades”.

Raquel Guerra, Comissão Política Concelhia Elvas do PS

Raquel Guerra igualmente membro da CPC de Elvas referiu que “o resultado líquido do exercício foi negativo no valor de €5.863.442,56 e é mais gravoso em relação ao exercício anterior em €1.635.896,47″. Tal facto ficou a dever-se a “uma menor arrecadação de proveitos e ganhos extraordinários (€1.741.838,76) e também pelo peso crescente das amortizações que no ano de 2017 foram no valor de €9.546.719,85”.

   Publicidade