Elvas antiga, Cantos da Carreira In Roteiro Antigo de Elvas II Série de Eurico Gama
   Publicidade   
   Publicidade   

Esta fotografia reveste-se de algum interesse, focando um conjunto de edifícios dos quais já nenhum existe, sobretudo o que se vê saído do alinhamento (que é onde se encontra hoje a Pastelaria A Cantarinha – em frente à Tabacaria Painho).

   Pub 
   Pub 

Este edifício era de um incrível mau gosto, que pela sua forma o Povo apelidou-o de “O Piano da Rua da Cadeia” e mais tarde por “O Piano do Furão”, apelido do proprietário do edifício.

Junto à esquina (antiga Singer, hoje é uma pastelaria), vêem-se encostados à parede alguns trabalhadores com seus capotes alentejanos e chapéus aguadeiros, antigamente concentravam-se aí à espera de quem os contratasse, facto que constituía uma nota desagradável no centro da cidade.

Vitorino de Almada diz ter visto num livro de ordens existente que, antes de 1834 existia uma postura proibindo os trabalhadores de procurarem trabalho nos «Cantos da Carreira», devendo antes procurá-lo na Praça.

In Roteiro Antigo de Elvas II Série – Eurico Gama