Início Galerias História Elvas – Recantos com História: Ermida de São João da Corujeira

Elvas – Recantos com História: Ermida de São João da Corujeira

COMPARTILHE
Ermida de São João da Corujeira
©Manuel Martins
   Publicidade   
   Publicidade   

Esta Ermida situa-se na gola do Baluarte da Corujeira.

Deve a sua fundação aos Cavaleiros da Ordem de S. João ou do Hospital de Jerusalém, vulgarmente conhecidos por “Ordem de Malta”, admitida no reino em 1112.

Era Prior D. Rodrigo, que com os seus cavaleiros e alguma gente que se lhe agregou, combateram forte e áspero, entrando na “Villa” (Elvas) e levantaram Altar, onde agora está a Ermida de S. João Baptista seu Padroeiro. Esta façanha terá tido lugar pelos anos de 1228.

Já há muito encerrada ao Culto, não era exactamente como a vemos. A 9 de Fevereiro de 1840, pelas 09:00, sentiu-se em Elvas um tremor de terra de reduzida intensidade, alarmando um pouco a população, repentinamente tombou a Igreja, que ruiu pela metade, a frontaria e o lado esquerdo ameaçavam ruir e foi necessário derrubá-los. Esta Ermida era cenário de uma concorridíssima festa pelo S. João, populares arraiais com música e fogo-de-artifício, armando-se garridos mastros no terreiro da frente.

Rezam as crónicas, que como manifestações do carácter amoroso de S. João, era costume antiquíssimo as raparigas morderem as grades das janelas laterais desta Capela, para obterem o Santo milagre do casamento, ao ponto de se ver no ferro das grades os sinais dos dentes das apaixonadas moças.

Tratando-se de uma Capela muito querida pelo povo, não tardou a sua reedificação, mas as obras foram tão mal conduzidas, que o Templo ficou reduzido a metade, como presentemente está. A fachada é modesta, com torre sineira no topo, a porta da direita, de granito é ladeada por janelas gradeadas, com coruchéus e cruzes nas vergas, sobre a porta existe uma grande janela com guarnições de mármore e a cruz de Malta, anteposta a uma cruz, está gravada a data de 1728, interior muito simples com altar-mor e dois laterais de alvenaria.

Fechou ao Culto em 27 de Fevereiro de 1924.

   Publicidade