Início Galerias História Elvas – Recantos com História: O Castelo

Elvas – Recantos com História: O Castelo

COMPARTILHE
©Manuel Martins
   Publicidade   
   Publicidade   

Assenta numa eminência denominada Costa de Vila-Fria, na parte nordeste da Cidade.

Foi mandado reedificar por D. Sancho II em 1226, logo depois da tomada de Elvas aos mouros, no mesmo local onde já existia um castelo (romano-árabe).

D. Dinis mandou-o modificar fazendo construir um grande torreão.

D. João II submeteu-o a importantes restaurações, outras construções foram mandadas efectuar por D. Manuel, em 1510. Foi, até ao fim do séc. XVI, a residência do Alcaide-mor de Elvas.

A entrada para o castelo é feita por uma porta aberta na muralha entre as duas torres principais, tem um arco de volta redonda, com uma lápide de mármore onde estão esculpidas as armas portuguesas da época de D. João II, como indica o Pelicano, na parte inferior da lápide. À esquerda eleva-se a torre de menagem, que foi reconstruída quase toda em 1488 e à direita outra torre de menores dimensões, ambas ameadas e restauradas.

Na antiga torre de menagem duas pequenas portas de arcos quebrados dando acesso ao interior e uma outra que conduz ao eirado.

O interior da torre de menagem tem quatro nervuras que sustentam a abóbada, apoiadas em quatro colunas, constituídas por blocos de granito e capitéis que foram trabalhados, sendo o fecho em cruz, de mármore, e com carrancas. A entrada para uma dependência posteriormente construída faz-se ainda por uma porta ogival, precedida de uma passagem abobadada e com nervuras, do séc. XV.

No interior do castelo, que actualmente apresenta a forma de um quadrilátero, há vestígios de muitas dependências de várias épocas e estilos.

   Publicidade