Alunos do curso de Equinicultura da ESAE
   Publicidade   
   Publicidade   

O Centro de Animação e Formação Equestre, instalado no Museu Militar de Elvas, conta a partir desta quinta-feira, 11 de Abril, com um novo espaço onde se incluem 22 novas boxes para cavalos, espaço para rações, palha e arreio, e também uma área para a lavagem de cavalos.

   Pub 
   Pub 
Nuno Mocinha, Presidente da Câmara Municipal de Elvas

A disponibilização da segunda fase vem “duplicar a capacidade de ter aqui os cavalos”, como referiu o edil Nuno Mocinha, lembrando que já tínhamos o picadeiro descoberto arranjado em termos de piso e também a primeira fase dias cavalariças”.

Nuno Mocinha salientou também a importância deste espaço pois “se não houver este tipo de infra-estruturas não é possível ter o curso em Elvas”, lembrando que o curso de Equinicultura “é único a nível Nacional”, daí que quer a Autarquia quer o próprio Exército, em conjunto com a Escola Agrária de Elvas (ESAE), tenham “acarinhado” esta infra-estrutura que beneficia directamente a ESAE que agora poderá organizar “provas internacionais ligadas aos cavalos”, um outro evento que a qualifique e que possa desenvolver obviamente riqueza no nosso concelho”, disse.

José Manuel Rato Nunes, Director da Escola Superior Agrária de Elvas (ESAE)

Por sua vez José Manuel Rato Nunes, Director da ESAE referiu que a ampliação do Centro de Formação Equestre “é uma mais-valia enorme”. Para Rato Nunes “estas instalações representam o “fazer ou não fazer”. E especifica: “sem estas instalações não conseguíamos mais alunos, não conseguíamos realizar provas não tínhamos capacidade nem meios de o fazer. Com estas instalações passamos a ter”, disse.

A cerimónia contou ainda com a presença do Major-general Aníbal Alves Flambó, Director da Direcção de História e Cultura Militar, entre outras individualidades, civis e militares.