Missão Internacional de Arte de 1958 em 2019
   Publicidade   
   Publicidade   

A exposição “Missão Internacional de Arte de 1958 em 2019” foi inaugurada na sexta-feira, 28 de Junho, no Museu Nacional Frei Manuel do Cenáculo, local onde pode ser visitada até ao próximo dia 29 de Setembro. Promovida no âmbito das comemorações do centenário do Grupo Pro-Évora (associação portuguesa mais antiga na área da defesa do património cultural), esta mostra – comissariada pelo historiador e crítico de arte José Luís Porfírio – revisita a Missão Internacional de Arte de 1958.

   Publicidade   
   Publicidade   

Nessa data, “o Grupo Pro-Évora trouxe a esta cidade vinte e quatro artistas de onze países (Bélgica, Brasil, Espanha, Estados Unidos da América, Finlândia, França, Holanda, Inglaterra, Noruega, Portugal e Suíça). Aqui se inspiraram e deram a conhecer o seu trabalho, numa exposição realizada no então Museu Regional de Évora. Foi a Missão Internacional de Arte de 1958”, revela a organização.

“Tratou-se de uma iniciativa pioneira, pela dimensão e pela opção estética, que provocou acesa polémica na imprensa eborense sobre a “arte moderna”, de cunho abstraccionista, rejeitada pelos defensores de uma arte naturalista, há muito dominante em Portugal. Os principais intervenientes foram, do lado modernista, Vergílio Ferreira, Dordio Gomes e Álvaro Lapa, do lado oposto, o Cónego José Augusto Alegria (sob o pseudónimo de Carlos Maia) e algumas personalidades locais de cunho vincadamente conservado”, acrescenta o Pro-Évora.

A cerimónia de inauguração contou com as presenças de Carlos Pinto de Sá e Eduardo Luciano – respectivamente Presidente e Vereador da autarquia eborense -, Ana Paula Amendoeira – Directora Regional de Cultura do Alentejo, António Alegria – director do Museu Nacional Frei Manuel do Cenáculo e Marcial Rodrigues, Presidente da direcção do Grupo Pro-Évora.

A exposição é organizada pelo Grupo Pro-Évora, tendo como co-organizadores a Direcção Regional de Cultura do Alentejo e o Museu Nacional Frei Manuel do Cenáculo, com o apoio da Câmara Municipal de Évora, da Fundação Eugénio de Almeida e do Diário do Sul. As Comemorações do Centenário da Fundação do Grupo Pro-Évora têm o Alto Patrocínio do Presidente da República.