Publicidade   
   Publicidade   

As Festas do Povo de Campo Maior tiveram o seu acto inaugural na manhã de sábado, 22 de Agosto, no Auditório do Centro Cultural da Vila, e prolongam-se até ao próximo domingo, 30 de Agosto.

   Pub 
   Pub 
   Pub 
   Pub 
   Pub 
   Pub 

Festas do Povo - Campo Maior 2015 D1 (3)Na cerimónia inaugural intervieram o Presidente da Assembleia Municipal, Pedro Murcela, o Presidente da Câmara Municipal, Ricardo Pinheiro, o Presidente da Junta da Extremadura, Guillermo Fernández Vara, e o Presidente da Associação das Festas de Campo Maior, João Rosinha.

Pedro Murcela foi o primeiro orador e começou por acentuar que estas ” são verdadeiramente umas Festas do Povo que se realizam só quando o povo quer” já que é da vontade e do voluntariado dos campomaiorenses que depende a sua organização. Disse ainda que esta festa “só é possível porque se unem esforços com um povo que se junta para trabalhar em prol de uma causa comum e mostrar ao mundo a força e a determinação de uma população inteira traduzida em flores de papel”.

Ricardo Pinheiro, Presidente da Câmara Municipal de Campo maior
Ricardo Pinheiro agradeceu aos campomaiorenses, aos trabalhadores municipais e sobretudo às mulheres campomaiorenses o “enorme, grandioso e espectacular trabalho”

Ricardo Pinheiro agradeceu na sua alocução, aos campomaiorenses, aos trabalhadores da autarquia e sobretudo pelo “enorme, grandioso e espectacular trabalho” das mulheres campomaiorenses que “com a sua arte têm a capacidade de fazer nascer das suas mãos as mais bonitas e perfeitas flores de papel do mundo”. O edil acrescentou também que “é necessário continuar a corresponder ao espírito de inovação e criatividade que o povo tem tido” e “é necessário demonstrar à humanidade através de uma candidatura a Património Cultural e Imaterial da UNESCO que os portugueses e os campomaiorenses têm capacidade para continuar a dar novos mundos ao mundo”, dando a conhecer esta arte ancestral disse ainda Ricardo Pinheiro.

O edil anunciou ainda a candidatura das Festas do Povo à UNESCO e garantiu que “os campomaiorenses com esta ambição vão comprometer-se com a humanidade em continuar a perpetuar um modelo de organização que se destaca e que assenta na força do voluntariado e no orgulho de um povo inteiro”.

D. Guillermo Fernández Vara, Presidente da Junta da Extremadura
D. Guillermo Fernández Vara, Presidente da Junta da Extremadura para quem os “extremenhos e alentejanos têm muito em comum”.

D. Guillermo Fernández Vara invocou Luís de Camões ao dizer que “mudam-se os tempos mudam-se as vontades” e que “todo o mundo é composto de mudança tomando sempre novas qualidades”. Guillermo Vara salientou também que “a extremadura nunca esteve geograficamente longe mas hoje em dia, posso dizer que estamos a fazer história ao estarmos muito mais próximos da portugalidade”. Como exemplo destacou a sua “Olivença que nunca esqueceu o passado e aproveitando o presente quer construir o futuro”.

D. Guillermo disse ainda que “extremenhos e alentejanos têm muito em comum” e a melhor forma de reforçar os laços e poder crescer “é reforçar os laços humanos e culturais”.

As imagens deste primeiro dia de festas:
[envira-gallery id=”17608″]