Publicidade   
   Publicidade   

Opinião de Risoleta C Pinto PedroDo gira-discos (sim, do gira-discos, não é de leitor de CD que estou a falar) soltava-se um som ao mesmo tempo novo e conhecido. Sabia que nunca tinha ouvido aquela música, mas ao mesmo tempo não me era estranha. E era bela, mesmo muito bela. O tipo de música que conseguimos ficar uma tarde inteira a ouvir. Agora, enquanto escrevo esta crónica, ouço-o no Youtube. Não é a mesma coisa, mas ainda assim é bom. O som remete-me para o que de melhor conheço de estudos para teclado, com aquele gosto lúdico e requintado do século XVIII, em cuja segunda metade viveu. O disco é da PORTUGALSOM e a interpretação destas sonatas para cravo conta com a perícia de Cremilde Rosado Fernandes.

   Pub 
   Pub 
   Pub 
   Pub 
   Pub 
   Pub 
Sonata para cravo e violino, Biblioteca Municipal de Elvas
Sonata para cravo e violino, Biblioteca Municipal de Elvas

Não se conhece muita coisa de Francisco Xavier Baptista, sabe-se que foi organista da Basílica de Santa Maria Maior, a Sé de Lisboa. Na Biblioteca Nacional de Lisboa encontram-se os manuscritos de doze sonatas mais uma, e ainda tocatas e minuetes; existe ainda, mas não sei onde, um moteto para quatro vozes, com órgão, cuja interpretação encontrei também no Youtube com o maestro Sibertin-Blanc no órgão com cujo desempenho tive em tempos o privilégio de, por mais do que uma vez cantar, integrada no grupo a que então pertencia. E last but not least (o leitor estará a esta hora a pensar por que razão trago este compositor oitocentista para um jornal de Elvas), a sua música de câmara, uma sonata para cravo e violino, está na… Biblioteca Municipal de Elvas, uma biblioteca sobre a qual já aqui escrevi, considerando-a, pela sua qualidade e acervo, com importância a nível nacional e mais esta descoberta vem comprovar que tenho razão.

“Canto a minha terra, a minha gente! Este povo que amo , a terra arada, o sol ardente!”, Risoleta C Pinto Pedro
Natural de São Vicente e Ventosa, Risoleta C Pinto Pedro é Escritora nas áreas do romance, novela, conto, poesia, teatro, crónica periodística e radiofónica! É membro do Gabinete de Estudos Agostinho da Silva e do Projecto António Telmo!

 

Estamos a viver tempos muito difíceis, e por isso precisamos de nos cuidar e proteger uns aos outros, mas nada nos impede de sonhar. Tudo passa, e um dia haverá em que poderemos voltar a reunir-nos em torno da arte. Imagino a competente equipa que dirige esta biblioteca movendo esforços e colaborações para nos proporcionar, nas suas belas instalações, um concerto com música deste compositor (e já agora, por que não?, de Carlos Seixas), com a exposição do tesouro que abriga e, quem sabe, outros afins, que com esta partitura possam dialogar… A ideia não é minha, mas do anjo do ar que trouxe esta música até mim e muitas vezes me sopra extravagâncias ao ouvido. Algumas delas já concretizadas. O que deixa uma esperança a pairar…