Publicidade   
   Publicidade   

A Guarda Nacional Republicada (GNR) promove, entre os dias 1 e 5 de Junho, junto de comerciantes e, principalmente, da comunidade escolar, acções de sensibilização e fiscalização em todo o território nacional.

   Publicidade   
   Publicidade   

A iniciativa, que assinala o Dia Mundial Anti-Contrafacção, tem como objectivo de alertar os cidadãos para as consequências da prática de actos ilícitos relacionados com a contrafacção e a pirataria, procurando sensibilizar a sociedade para a importância dos direitos da propriedade intelectual.

No dia 5 de Junho comemora-se o Dia Mundial Anti-Contrafacção e procura-se, a nível global, sensibilizar e alertar a sociedade para este fenómeno, que se desenvolveu em larga escala nos últimos anos, constituindo um dos maiores flagelos do sector do comércio.

Esta actividade ilícita encontra-se frequentemente associada a redes internacionais de organizações criminosas, com utilização de mão-de-obra infantil e remunerada a baixo valor, ao tráfico de drogas, contrabando e armas, branqueamento de capitais, evasão fiscal e aduaneira, assim como ao financiamento de terrorismo.

Nesta temática, tem-se vindo a acentuar a consciencialização sobre a gravidade do fenómeno pela mobilização de organizações internacionais, bem como a tomada de medidas no âmbito da luta contra esta actividade ilícita.