Gonçalo Madail, RTP
ESC Portugal
   Publicidade   
   Publicidade   

Antes da primeira semifinal do Festival da Canção 2020, gala que apurou Filipe Sambado, Bárbara Tinoco, Elisa e Throes + The Shine para a Final do concurso, Gonçalo Madaíl revelou alguns detalhes sobre o palco localizado no Coliseu Comendador Rondão Almeida em Elvas. “É um verdadeiro desafio de engenharia” frisou o coordenador do concurso, explicando que o facto do “tecto do Coliseu de Elvas ser movível impossibilita a suspensão das habituais toneladas de luzes”, com a situação a ser resolvida por um “brilhante trabalho de engenharia, que faz com que a própria estrutura do palco sustente o seu peso”.

   Pub 
   Pub 

Gonçalo Madaíl foi mais longe na entrevista à Antena 1 destacou que “o palco do Festival será uma bonita homenagem à cidade de Elvas”, referindo o Aqueduto da AmoreiraAlém disso, o coordenador geral do evento realçou também “a enorme hospitalidade da cidade de Elvas”, destacando que “apesar de ser uma das regiões mais pobres do país, têm dado tudo o que têm… É como o velho ditado: quem menos tem, é quem mais dá”.