Haja luz: diálogos à volta da luz

   Pub   
   Pub   
   Pub   

Discutir a luz, as suas aplicações e o seu impacto na cultura e na sociedade moderna, sublinhando o papel da ciência e da tecnologia como uma base sólida para o desenvolvimento social e humano, é o propósito da conferência Haja Luz: Diálogos à volta da Luz, que se realiza a 15 de Dezembro na Fundação Calouste Gulbenkian, no âmbito das comemorações do Ano Internacional da Luz.

Co-organizada pela Sociedade Portuguesa de Física e pela Fundação Calouste Gulbenkian, com o apoio das Universidades de Lisboa e Coimbra, esta conferência reúne cientistas, educadores, escritores, artistas, médicos, arquitectos e outros profissionais ligados à ciência, à cultura e às artes, num ambiente multidisciplinar. Da comissão organizadora fazem parte Carlos Fiolhais, Coordenador Nacional do Ano Internacional da Luz 2015, e Teresa Peña, Presidente da Sociedade Portuguesa de Física.

O Nobel da Física Roy Glauber será o primeiro orador da conferência, que arranca às 9h00, no Auditório 2. O professor emérito da Universidade de Harvard foi distinguido pela Real Academia Sueca das Ciências em 2005 pela sua descrição teórica do comportamento das partículas de luz, que contribuiu para a Teoria Quântica da Coerência Ótica.

 Pub 
 Pub 
 Pub 

Ao longo do dia 15, haverá sessões dedicadas à luz na ciência e na engenharia, na vida e na medicina, e na ciência e na arte, terminando com uma mesa-redonda sobre Luz, Arte, Ciência e Tecnologia. Entre os oradores estão Luís Oliveira e Silva (Inst. Sup.Técnico, Universidade de Lisboa, IST-UL), Paulo André (ISTUL), Uwe Oelfke (Institute of Cancer Research, Londres), Teresa Paiva (CENC – Centro do Sono), Jorge Calado (IST-UL), Alessandro Farini (Laboratório di Ergonomia della Visione, Istituto Nazionale di Ottica, Florença), Henrique Leitão (Fac. Ciências, UL), o fotógrafo José Manuel Rodrigues (Univ. de Évora) e ainda o historiador de Arte Pedro Redol (Mosteiro da Batalha).

Nesta ocasião será ainda lançado o livro Histórias da Física em Portugal no Século XX (Editorial Gradiva), editado por Teresa Peña e Gonçalo Figueira, havendo também uma sessão de autógrafos por ocasião da 3ª edição do livro Haja Luz (IST Press), de Jorge Calado.

A importância de aumentar a consciência global sobre a forma como as tecnologias baseadas na luz promovem um desenvolvimento sustentável e fornecem soluções para desafios globais foi reconhecida pela Assembleia Geral das Nações Unidas ao proclamar 2015 como Ano Internacional dedicado às ciências da luz e às suas aplicações. Em Portugal, as comemorações incluem outras iniciativas como a exposição A Luz de Lisboa, que ainda pode ser visitada até 20 de Dezembro no Museu de Lisboa.

Mais informações: http://eventos.spf.pt/ailuz2015

Sara Pais
Comunicação / Press and Communications Office
Fundação Calouste Gulbenkian

[spacer color=”8BC234″ icon=”fa-star-o” style=”3″]