Início Actual Inauguração da requalificação da Estação de Monitorização da qualidade do ar do...

Inauguração da requalificação da Estação de Monitorização da qualidade do ar do Alentejo

Com a presença do Secretário de Estado do Ambiente, Carlos Martins.

COMPARTILHE
   Publicidade   
   Publicidade   

A rede de estações de monitorização da qualidade do ar da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Alentejo – CCDRA, é composta por cinco estações.

A região Alentejo, em termos de qualidade do ar, está dividida em duas zonas, Zona do Alentejo Litoral e Zona do Alentejo Interior.

Decorrente deste zonamento foi considerado que, para a Zona do Alentejo Interior, a melhor opção para começar o processo de avaliação seria instalar uma estação de fundo, cujo objectivo é a protecção da saúde humana e da vegetação. Assim Terena foi o local seleccionado com base em critérios e normativos vigentes, nomeadamente os exigidos para as redes de monitorização Euroairnet, da Agência Europeia de Ambiente. A estação recebeu a classificação de rural de fundo, atendendo à sua envolvência e influência.

Com a Estação a funcionar em contínuo e, para dar cumprimento às novas exigências impostas pelo DL 102/2010 de 23 de Setembro, alterado pelo DL 43/2015 de 27 de Março, alterado e republicado pelo DL 47/2017 de 10 de Maio, tornou-se imprescindível uma actualização de todos os equipamentos instalados para dar cumprimento ao normativo referido.

Assim foi elaborado o projecto MelhorAr Alentejo – Gestão da Qualidade do Ar Ambiente na Região Alentejo, que foi submetido a candidatura ao PO Alentejo2020. O projecto foi financiado a 85% pelo ALENTEJO 2020 e a 15% pelo Fundo Ambiental e permitiu fazer um upgrade nos equipamentos de toda a rede e também, reequipar completamente a estação de Terena com a aquisição de cinco analisadores para análise de Óxidos de Azoto, Dióxido de Enxofre, Ozono, Partículas fracção PM2,5 e Partículas fracção PM10. Foi também adquirida uma estação meteorológica compacta que mede a velocidade e rumo do vento, temperatura ambiente, quantidade de precipitação e pressão atmosférica.

Com esta actualização, garante-se e reforça-se a qualidade dos dados produzidos na estação. Sendo esta a estação de fundo de monitorização da Zona do Alentejo Interior, é de extrema importância o seu correcto funcionamento para que se obtenham dados que possam representar o estado da qualidade do ar a toda a zona.