cultura, festas-do-povo, jorge-barreto-xavier
   Publicidade   
   Publicidade   

O secretário de Estado da Cultura, Jorge Barreto Xavier, defendeu hoje a elevação das Festas do Povo de Campo Maior a Património Cultural Imaterial da Unesco. Em visita às Festas do Povo de Campo Maior, onde foi recebido pelo presidente da Câmara Municipal, Ricardo Pinheiro, pelo presidente da Associação das Festas do Povo, João Rosinha, e pelo Comendador Rui Nabeiro, Jorge Barreto Xavier disse que as Festas do Povo “são, acima de tudo, umas festas com uma singularidade que merece ser reconhecida”.

   Pub 
   Pub 
   Pub 
   Pub 
   Pub 
   Pub 

“O trabalho manual que aqui está só é possível com uma grande determinação”, disse o secretário de Estado, elogiando os campomaiorenses. Para Jorge Barreto Xavier, este trabalho é a prova de que “as artes que nos levam mais longe passam também pelo trabalho colectivo, passam pelo trabalho esforçado, passam por uma grande determinação”.Festas do Povo - Secretário de Estado da Cultura 1

Na passada terça-feira, dia 25 de Agosto, realizou-se a cerimónia oficial da entrega do dossier da candidatura das Festas do Povo de Campo Maior a Património Cultural Imaterial da UNESCO. O dossier foi simbolicamente entregue ao presidente da Câmara Municipal de Campo Maior, Ricardo Pinheiro, por António Ceia da Silva, presidente da Entidade Regional de Turismo do Alentejo, o organismo que lidera a candidatura, e será agora entregue pelo Município ao Ministério dos Negócios Estrangeiros, que formalizará a candidatura junto da UNESCO.

A última edição das Festas do Povo foi premiada pelo Turismo de Portugal como o evento do ano 2011. O actual modelo das Festas realizou-se por 20 vezes. Em apenas 15 anos, entre 1989 e 2004, o número de visitantes das Festas do Povo duplicou. O sucesso de todas as edições deve-se à surpreendente diversidade da decoração das ruas, de beleza inigualável. A arte das flores de papel e as Festas do Povo de Campo Maior são um Património cultural único no Mundo.

O impacto económico, social e cultural das Festas do Povo tem efeitos num raio de 100 km em torno de Campo Maior, prestando um forte contributo para dinamizar vários sectores do concelho e dos concelhos vizinhos, conferindo uma visibilidade e notoriedade elevada ao Alentejo.

Nesta edição das Festas do Povo, o estacionamento é gratuito nos parques oficiais. As entradas têm o valor de 4 euros por visitante, excepto crianças até aos 10 anos, que se encontram isentas de pagamento. O passe de nove dias custa 10 euros. Parte das receitas angariadas com as entradas revertem a favor das instituições de solidariedade social do concelho de Campo Maior.

A realização das Festas do Povo consiste na decoração das ruas de Campo Maior, sobretudo o Centro Histórico, com flores de papel e outros objectos em cartão e papel, feitos pela população. É uma celebração que, por tradição, só acontece quando o povo quer, pois a sua realização depende do voluntariado e da força de vontade dos campomaiorenses. A preparação é feita rua a rua, sendo que o trabalho desenvolvido em cada uma delas fica em segredo, mesmo para amigos e familiares dos moradores, e só é dado a conhecer na noite da “enramação”.

[spacer color=”8BC234″ icon=”fa-th” style=”2″]