Início Região José Calixto e Bengalinha Pinto nas comemorações dos 524 anos da assinatura...

José Calixto e Bengalinha Pinto nas comemorações dos 524 anos da assinatura do Tratado de Tordesilhas

Rueda quer ser Cidade Europeia do Vinho 2020

COMPARTILHE
   Publicidade   
   Publicidade   

José Calixto, Presidente da Câmara Municipal de Reguengos de Monsaraz e da RECEVIN – Rede Europeia das Cidades do Vinho esteve ontem, dia 7 de Junho, em Tordesilhas nas comemorações dos 524 anos da assinatura do tratado que repartiu o mundo entre Portugal e Espanha.

O autarca de Reguengos de Monsaraz esteve acompanhado pelo Presidente da Câmara Municipal de Viana do Alentejo, Bengalinha Pinto, numa jornada de aproximação entre povos ibéricos, pois neste concelho foi assinado o Tratado de Alcáçovas, em 1479, entre os reinos de Portugal e de Espanha.

Neste encontro foi manifestada a intenção da região vitivinícola espanhola de Rueda candidatar-se a Cidade Europeia do Vinho 2020 no âmbito da ACEVIN – Associação Espanhola de Cidades do Vinho. José Calixto incentivou a candidatura e promoveu a RECEVIN e os seus objectivos e benefícios para as regiões produtoras de vinho.

Após a cerimónia comemorativa dos 524 anos da assinatura do Tratado de Tordesilhas, realizou-se uma visita à Adega Menade, que está envolvida em cerca de 50 hectares de vinhas, às caves subterrâneas de Tordesilhas e à adega familiar Muelas.

Assinaturas no livro de honra da autarquia de Tordesilhas

José Calixto

É com muita honra que hoje me encontro em Tordesilhas, relembrando a assinatura de um dos primeiros Tratado que visava a demarcação de territórios. Há precisamente 524 anos o Reino de Portugal e a Coroa de Castela assinaram o Tratado de Tordesilhas para dividir as terras “descobertas e por descobrir”. Hoje, aqui, na presença de grandes amigos assino este livro como sinal do muito que temos para nos unir. O tratado que dividiu é hoje lembrado num momento em que se procura unificar, em que a descoberta de novos caminhos só será possível através da cooperação e aliança entre estes dois países.

Bengalinha Pinto

Enquanto Presidente da Câmara Municipal de Viana do Alentejo não poderia estar mais feliz e honrado com este momento, pois celebramos um dos marcos decisivos da história dos nossos países. Poder recordar o Tratado que pôs fim às disputas entre os Reinos de Portugal e Castela, assente num tratado de Paz, é sem dúvida uma honra para mim. Há 539 anos, a assinatura do Tratado das Alcáçovas revelou a capacidade que estes dois povos têm de celebrar a paz. Acredito que será este o espírito que nos levará mais longe, mantendo-nos sempre próximos.

   Publicidade   
   Publicidade