Início Opinião Graça Amiguinho Lançamento da Colectânea Literária e Artística Elvas à Vista

Lançamento da Colectânea Literária e Artística Elvas à Vista

COMPARTILHE

O meu coração transborda de alegria porque o sonho que sonhei se tornou uma esplendorosa realidade, numa obra de quarenta e um autores que sentem, como eu, este amor incondicional às  nossas raízes alentejanas, à terra doirada que nos viu nascer e crescer, e, para alguns autores, que não tendo aqui nascido, aqui encontraram as suas razões de viver ou por Elvas passaram, em momentos das suas vidas e para sempre dela guardaram as mais ternas recordações, hoje eternizadas em poesia, prosa, prosa poética, fotografia ou desenho, nesta Colectânea Literária e Artística, que a vontade firme e repleta de amor, de todos, tornou possível.

Faltam apenas dois dias para que esta Colectânea, a 1ª sobre Elvas, surja e possa ser apreciada por todos os que amam a Língua Portuguesa nas suas mais variadas formas de expressão escrita, assim como a arte de fotografar com um olhar atento, descobrindo os mais belos recantos, momentos e monumentos desta ancestral cidade e seus arredores, levando a todo o mundo a sua beleza  incomparável, assim como o desenho artístico do nosso mais jovem autor.

A Colectânea Literária e Artística Elvas à Vista será lançada dia 12 de Janeiro, às 16h00, no Cine-teatro de Elvas, estando presentes os seus autores, que Elvas terá oportunidade de reconhecer e  homenagear, como seus filhos e amigos, de uma dedicação sem limites.

“Canto a minha terra, a minha gente! Este povo que amo , a terra arada, o sol ardente!”, Graça Foles Amiguinho
“Canto a minha terra, a minha gente! Este povo que amo, a terra arada, o sol ardente!”, Graça Foles Amiguinho

Esta Colectânea contou com a participação de alguns dos meus amigos de infância e juventude mas também, e numa maioria, com amigos « virtuais» que tenho tido a alegria de encontrar nas redes sociais.

Através deste meio de comunicação, no qual vamos partilhando os nossos conhecimentos, as  nossas preferências literárias e artísticas, se vão criando verdadeiros laços de amizade e  proximidade.

Muitos dos amigos que contactei por mensagem, falando-lhes deste projecto cultural, logo se  entusiasmaram e consigo trouxeram outros apaixonados por Elvas. Foi um trabalho muito bonito.

Para que, quem me lê, tenha uma noção da abrangência desta obra, aqui vos referencio as origens dos seus autores: Santa Eulália, Elvas, S. Vicente, Barbacena, Vila Boim, Campo Maior, Monforte,  Montalvão, Vila da Barquinha, Alandroal, Portalegre, Oeiras, Lisboa, Covilhã e Bruxelas.

O evento que preparámos para o Lançamento da Colectânea, com muito amor e grande entusiasmo, será animado com canto e declamação dos poemas de todos os poetas que nela constam.

Na 1ª parte do espectáculo teremos a actuação dos músicos Nuno Cirilo e Alexandre Gomes,  acompanhando Berta Miranda e Tiago Picão de Abreu, assim como poemas declamados pelos apresentadores João Fernando Velez Vinagre, Graça Dimas e eu, e ainda alguns poemas cantados à «capella» por Graça Dimas e por mim.

São poemas inéditos dos autores, com músicas minhas, apesar de não ser especialista na área  musical, com a excepção dos poemas de Tiago Picão de Abreu que têm músicas de fados tradicionais.

Na 2ª parte do espectáculo teremos a presença de Grupos convidados, com actividade cultural no  nosso concelho: Coral Públia Hortênsia de Castro, Roncas de Elvas, Cantores dos Santos Reis de  Barbacena e Xumbo Torto de Vila Boim, aos quais aqui deixo o meu agradecimento.

A Câmara Municipal de Elvas recebeu com carinho este evento e estou muito sensibilizada por estar  incluído nas Comemorações dos 360 anos da Batalha das Linhas de Elvas.

Igualmente agradeço a cedência do Cine-teatro e o apoio logístico oferecido.

À empresa Delta Cafés, do sr. Comendador Rui Nabeiro, o reconhecimento da generosidade em nos  oferecer os cartazes publicitários, flyers e T-Shirts, com a capa e contra capa da Colectânea,  estampadas. À Florista de S. Domingos, D. Mafalda, o meu agradecimento pelas flores oferecidas para enfeitar as mesas do evento.

Portanto, queridos leitores e amigos, será grande a alegria dos 41 autores desta Colectânea por poderem contar com a vossa presença em momento tão significativo na vida Cultural de Elvas.

Que este belo trabalho que não é já só nosso, mas de Elvas, seja do vosso agrado.

Lá vos esperamos.