Centro de Dia e Lar Nossa Senhora da Graça de Degolados
   Publicidade   
   Publicidade   
   Publicidade   

A Direcção do Centro de Dia e Lar Nossa Senhora da Graça de Degolados, no concelho de Campo Maior, está preocupada com a ausência de respostas, até ao momento, das entidades regionais e nacionais que tutelam a área social, relativamente à protecção de utentes e funcionários dos lares de idosos existentes no distrito de Portalegre.

   Pub 
   Pub 
   Pub 
   Pub 

À medida que os casos positivos e fatalidades relacionadas com a Covid-19 aumentam em lares do Norte e Centro do país, é urgente que instituições como o Lar de Degolados contem com o apoio a vários níveis da Segurança Social, Administração Regional de Saúde e outros serviços descentralizados do Estado no Norte Alentejano, o que até ao momento não aconteceu em relação ao nosso Lar e Centro de Dia.

Faz falta mais comunicação e coordenação aos responsáveis pelos organismos estatais de quem dependemos

A actual situação exige respostas rápidas e eficazes perante este inimigo invisível, de forma mais atempada que nunca. Conforme as orientações da Organização Mundial de Saúde (OMS), a prevenção é fundamental no combate à expansão da pandemia, bem como incrementar a disponibilidade de testes para as populações.

Como foi referido em comunicado no início da presente semana, o Centro de Dia e Lar Nossa Senhora da Graça de Degolados tem estado a fazer tudo ao seu alcance para garantir a segurança e protecção dos nossos utentes, funcionários e profissionais de saúde.

No entanto, essas medidas podem não ser suficientes, se não forem acompanhadas de respostas efectivas de quem tem responsabilidades pelos organismos estatais que nos superintendem.

O momento de incerteza que estamos a viver pede que todos, sem excepção, se unam no objectivo de antecipar ou minorar os efeitos nocivos desta pandemia.

Só unidos seremos mais fortes!