PortoCartton 70 anos Direitos Humanos
   Publicidade   
   Publicidade   

Todos os anos, o PortoCartoon faz do humor uma bandeira pelas grandes causas mundiais.

   Publicidade   
   Publicidade   

O tema dos Direitos Humanos é talvez o mais lato e transversal. E esta exposição mostra como o humor constitui um dos melhores bisturis analíticos do estado do mundo.

A Declaração Universal dos Direitos Humanos foi aprovada no final da II Grande Guerra, depois do Holocausto. Tem 70 anos e está a ser golpeada em diferentes partes do planeta. Perto e longe de nós.

Nas palavras do Secretário-geral da ONU, António Guterres, a Declaração já “desencadeou o poder da participação plena das mulheres” e “impulsionou a luta contra o racismo, a xenofobia e a intolerância”.

O mapa-múndi dos Direitos (políticos, económicos, culturais) mostra, todavia, que há ainda enormes assimetrias e que novos populismos e poderes discricionários fundamentam a sua existência em ataques raciais, intolerâncias e no combate à liberdade de imprensa. Registe-se que mais de metade dos países ainda estão fora da ‘geografia da liberdade’.

Para assinalar o 70º aniversário da Declaração, lançamos uma ‘rota mundial de humor pelos Direitos’, ligando várias instituições, em diversos países, na América Latina e na Europa. Esta exposição insere-se nesse projecto. Com Humor, pensamos e discutimos melhor sobre nós e sobre os Direitos Humanos. Com destaque para a Liberdade.

Por isso mesmo, esta exposição constitui também um hino à liberdade de expressão. Porque sem ela, evaporam-se os outros direitos. Asfixia-se a cidadania.