Bombeiros
   Publicidade   
   Publicidade   

A Liga dos Bombeiros Portugueses (LBP) repudia os “actos de violência contra os Bombeiros Portugueses” face aos incidentes ocorridos com a invasão violenta das instalações da Associação de Borba e as ameaças de morte aos Bombeiros de Elvas, ocorridas no serviço de urgência do hospital de Santa Luzia.

   Pub 
   Pub 

Em nota à Comunicação Social, a LBP refere que estes actos “merecem desde a primeira hora o vivo repúdio e a solidariedade da LBP” acrescentando que “estes ataques, baixos, cobardes e repugnantes, para com os Soldados da Paz, devem merecer de todos a exigência de uma resposta pronta e eficaz da parte da justiça, punindo exemplarmente os agressores”. Para o efeito “já disponibilizou o seu Gabinete Jurídico para o apoio às duas Associações e aos seus Corpos de Bombeiros”.

No documento, assinado pelo seu Presidente, Jaime Marta Soares, a LBP salienta ainda que irá solicitar ao Ministro da Administração Interna “uma resposta urgente sobre que medidas de segurança preconiza para os bombeiros portugueses no exercício da sua missão de socorro às populações”.