Mais de 250 bombeiros e seis meios aéreos combatem chamas em Garrocho

Combate a incêndios
Arquivo
   Pub   
   Pub   

Mais de 250 bombeiros estão a combater o incêndio que deflagrou na madrugada de sábado em Garrocho, no concelho da Covilhã, apoiados por 73 viaturas e seis meios aéreos, segundo a Protecção Civil.

O incêndio, que deflagrou às 03:18 de sábado numa zona de mato na freguesia de Cantar-Galo e Vila do Carvalho, está a ser combatido por 251 operacionais, de acordo com a informação disponível às 09:30 no ‘site’ da Autoridade Nacional de Emergência e Protecção Civil (ANEPC).

Além do incêndio de Garrocho, o que está a mobilizar mais meios, os bombeiros estão a combater mais dois fogos que deflagram hoje no distrito do Porto.

 Pub 
 Pub 

Um dos incêndios deflagrou às 09:04 na localidade de Guilhufe, concelho de Penafiel, e está a ser combatido por cinco operacionais, apoiados por uma viatura, e o outro deflagrou às 09:00 na freguesia de Rio Tinto, no concelho de Gondomar, e está a ser combatido por dois operacionais apoiados por uma viatura.

Segundo a informação disponível na página da Protecção Civil às 09:30 estavam, no total, 444 operacionais no terreno a combater 24 fogos, dos quais três estão em curso, três em fase de resolução e 18 em fase de conclusão, com o apoio de 127 meios terrestres e sete meios aéreos.

Perto de 70 de concelhos dos distritos de Bragança, Vila Real, Guarda, Viseu, Castelo Branco e Coimbra estão hoje em perigo máximo de incêndio rural, de acordo com informação do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

O IPMA colocou também em risco muito elevado de incêndio rural cerca de 60 concelhos dos distritos Viana do Castelo, Vila Real, Braga, Porto, Aveiro, Viseu, Coimbra, Leiria, Santarém, Portalegre e Faro.

O risco de incêndio, determinado pelo IPMA, tem cinco níveis, que vão de reduzido a máximo e os cálculos são obtidos a partir da temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas.