Início Ciência Museu do Côa reforça Rede Nacional de Centros Ciência Viva

Museu do Côa reforça Rede Nacional de Centros Ciência Viva

O Museu do Côa irá passar a integrar a Rede Nacional de Centros Ciência Viva, que conta actualmente com 20 espaços de ciência e tecnologia em todo o território nacional.

Este momento será marcado pelo descerramento da placa da Rede de Centros Ciência Viva no Museu do Côa, no dia 15 de Março, sexta-feira, às 14.30, na presença do Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, que na ocasião anunciará a criação do Vale do Côa International Research Award.

Neste dia e no sábado, 16 de Março, terá lugar na Praça do Município de Vila Nova de Foz Côa o Festival Ciência Viva do Vale do Côa, com oficinas, bancas com experiências e conversas com cientistas dinamizadas por Centros Ciência Viva e instituições científicas. Nesta grande festa de ciência e cultura popular os produtores locais irão participar com bancas de venda de produtos regionais, lado a lado com investigadores.

O edifício do Museu do Côa foi projectado por Camilo Rebelo e Tiago Pimentel e inaugurado em Julho de 2010. A concepção do edifício parte da ideia de que “a arte paleolítica no Vale do Côa é talvez a primeira manifestação de ‘Land art’ “. É um dos maiores museus portugueses e celebra o encontro dos dois patrimónios mundiais da região: a Arte Pré-histórica do Vale do Côa e a Paisagem Vinhateira do Douro.

A exploração do Museu do Côa complementa-se com a visita aos sítios de arte rupestre do Parque Arqueológico do Vale do Côa, afinal o “verdadeiro” Museu, também em áreas que vão desde a biologia à geologia ou astronomia. O Museu é também um centro de acolhimento para investigadores que desejam estudar o Côa aproveitando a maior biblioteca nacional dedicada à arte rupestre. Os Serviços Educativos da Fundação Côa Parque desenvolvem as suas actividades de modo a acolherem quer o público escolar, quer o público em geral.

Programa completo aqui.

Ciência na Imprensa Regional – Ciência Viva