Nautical Avis debateu questões relacionadas com o Turismo Náutico em territórios do interior

Nautical Avis debateu Turismo Náutico
©CMAvis
   Pub   
   Pub   

Decorreu ontem, 30 de Setembro, o primeiro dia do Nautical Avis, uma jornada preenchida com um conjunto de conferências que abordaram temas como “Políticas públicas e desenvolvimento turístico”, “Redes turísticas e coesão territorial”, “Construir um produto turístico integrado” e “Pensar o futuro rumo à sustentabilidade”.

Os diversos painéis foram compostos por convidados que representaram várias entidades: Vitor Silva, da Entidade de Turismo do Alentejo e Ribatejo; António José Correia, das Estações Náuticas de Portugal; Ana Balão, da Estação Náutica de Avis; Vitor Pombeiro, Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo; Tiago Santos, do Sines Tecnopolo; Alexandra Correia, da Agência de Desenvolvimento Regional do Alentejo; Marcos Santos e Saudade Baltazar, do CICS.NOVA da Universidade de Évora; José Muñoz-Rojas do MED; e Ruben Obadia da Agência Regional de Promoção Turística do Alentejo.

Em todas as intervenções foi transversal o reconhecimento da importância de projectos de parceria em rede, como as Estações Náuticas, que envolvam diversos atores sociais e económicos dos territórios, promovendo o autoconhecimento, potenciando o desenvolvimento e a promoção de produtos turísticos integrados, conferindo valor às regiões.

 Pub 
 Pub 

Falou-se também do facto de o conceito de Estação Náutica ir muito além das actividades náuticas, abrangendo um conjunto de atores que dão um contributo determinante para a riqueza e diversidade local, traçando a sua identidade e acrescentando valor.

A sustentabilidade, em diversas vertentes (ambiental, económica e social), foi também uma questão presente em todas as intervenções.

Em súmula, deste encontro resultou o reforço da intenção de dar continuidade a este trabalho colaborativo à escala local, regional e nacional, desenvolvendo e consolidando produtos turísticos integrados e dinamizando a projecção dos mesmos no País e no estrangeiro, com vista a um retorno a curto-médio prazo.

O programa de actividades encerrou com o espectáculo musical “Fado Atlântico”, um projecto que integra a cantora portuguesa Fernanda Paulo e o guitarrista luso-brasileiro Múcio Sá, que levou os sons do fado, alguns dos quais foram beber inspiração a autores brasileiros, ao Clube Náutico de Avis.