Os Aldeolas – Associação Jovem

Opinião - Graça Amiguinho
   Publicidade   
   Publicidade   

Santa Eulália, a Aldeia grande do Alentejo, pode contar com mais um entusiasta grupo de jovens, com idades compreendidas entre os 14 e os 30 anos, para a sua dinamização cultural.

Foi com agrado que tive conhecimento do nascimento dos “Aldeolas”, embora em berço, já criado por Aldeanos, mas que pretende ver rejuvenescida e mais ativa a vida desta pequena Aldeia, onde todos somos primos e primas.

Em “Os Aldeolas”, podemos encontrar os seguintes colaboradores, que tudo farão pela nossa terra, que esteja mencionado no seu Programa, contando, como será desejável, com a colaboração do comércio local, da Junta de Freguesia e da Câmara Municipal de Elvas:

 Pub 
 Pub 

Ana Martins, Mariana Fortalezas, Mariana Carpinteiro, Joana Nascimento, Ana Caiola, Francisco Carvalho, Emanuel Granadeiro, Maria Leonor Ramalho, Edgar Trindade, Beatriz Carpinteiro, Francisca Samarra, Luís Miguel Bailadeira, Mariana Morcela, João Sousa, Mónica Germano, Matilde Sousa, Carlota Sousa e Matilde Cordeiro.

Como podemos constatar, há uma presença massiva de jovens Mulheres da nossa branquinha Aldeia, filhas de quantas outras Mulheres que sempre por ela souberam zelar, com mãos de ternura e muito amor às nossas raízes.

Os bons exemplos dados pela Junta de Freguesia, que tem no seu executivo Mulheres decididas e competentes, já começa a dar frutos e, certamente, muitas iniciativas continuarão a fluir.

Os Aldeolas “Os Aldeolas” têm a colaboração de estudantes e trabalhadores das mais diversas áreas, todos unidos num firme propósito, o de servir a nossa gente, permitindo-lhe momentos de lazer e confraternização e, também, para atraírem a população dos arredores, como acontecia noutros tempos.

Naturalmente que, com o decorrer da sua atividade, desejam poder concretizar alguns sonhos.

“O sonho é uma constante da vida”, escreveu o grande poeta António Gedeão.

Eu direi que “Ninguém tem o direito de roubar os nossos sonhos”.

Neste mundo tão conturbado e egoísta, em que há gente, que só pensa no seu próprio bem, surgir ainda, quem se entregue, de alma e coração e deseje tornar a vida da nossa Aldeia, mais alegre e culta, é um gesto que merece todo o nosso louvor e apoio.

Em Santa Eulália, há uma tradição de associativismos que nos vem do início do século passado, quando, em 1920, abriu a primeira Coletividade, a Sociedade Recreativa e Popular Juventude de Santa Eulália, que atualmente, passa por momentos tristes da sua longa história. Com sede própria, nela bailaram os meus pais e os rapazes e raparigas da minha geração, ao toque da concertina do senhor Xico dos Passarinhos. Aí fazíamos as representações das festas escolares. Muitos guardam na memória os famosos “Bailes da Pinha”, na semana após o Carnaval.

Outras associações se têm formado: a Associação Humanitária, agora rejuvenescida e intitulada “Os Aldeolas”, assim como a Associação de Caçadores Maria Ribeira e outras. Há mais grupos associativos, mas não estão devidamente legalizados, segundo informação recolhida.

Dia 27 de Novembro, já “Os Aldeolas” têm uma atividade programada para a qual todos estamos convidados, uma Noite Musical com o Conjunto “Hélio e Eurico” e ainda, “Ojos Gitanos”.

Este primeiro evento teve o Patrocínio dos seguintes estabelecimentos comerciais da nossa Santa Eulália:

Café Requinte, Loja da Geca, Fernanda Cabeleireiros, Arti-Caça, Salão Tila, Café Bar Azul, Café Baromba, Pastelaria O Leme, Cabeleireira Ana Maria, Restaurante Goleta, Capote Alentejano, Equestricaça, Margarida Pires, Br Market, Celeste Amiguinho, Olga Ameixa, Café Caiola.

Por tudo o que me foi dado observar, “OS ALDEOLAS” estão sendo acarinhados pela população da nossa terra e pela nossa Junta de Freguesia.

É sua intenção, prepararem o Carnaval e as Festas da Aldeia, em agosto.

Creio que, muitas outras iniciativas irão surgir, pois os elementos da Associação, apoiados, como merecem, terão muito para oferecer à nossa gente e com tudo isso, valorizarem-se como seres humanos, defensores de grande ideais.

Fazemos votos de que, o caminho que desejam percorrer, apesar de nele poderem encontrar alguns espinhos, seja de progresso, união e alegria.

Penso que os Aldeanos, incluindo os que vivem por este Portugal fora e no estrangeiro, certamente, os irão apoiar.

 A melhor forma de o fazerem será com a doação dos 0, 5 % do IRS, na altura própria. É uma doação sem qualquer encargo e que muito ajudará a Associação – “Os Aldeolas”!

Noite-Musical,-Santa-Eulália