Política/Elvas: PSD e CDS-PP de mãos dadas “em defesa de Elvas e dos elvenses”

João Paiva e José Rato Nunes - acordo AM
   Pub   
   Pub   
   Pub   

Os membros eleitos do Partido Social Democrata (PSD) e do Centro Democrático Social – Partido Popular (CDS-PP) assinaram esta segunda-feira, 20 de Abril, “ponderadamente e de livre vontade” um acordo de cooperação que garantem vigorar até ao final do presente mandato.

PSD e CDS acordam programas AMEm conferência de imprensa tanto João Paiva, por parte do PSD, como José Rato Nunes, pelo CDS-PP, estão de acordo em que os dois partidos “partilham um conjunto de propostas” que podem “contribuir decisivamente para o desenvolvimento” do concelho de Elvas e daí que acordaram entre “os eleitos à Assembleia Municipal” assinar hoje este documento.

Centrado em cinco pontos, os membros eleitos do CDS-PP e do PSD para a Assembleia Municipal (AM) comprometem-se a um “trabalho consciente, sério e dedicado” e sempre em “defesa do concelho de Elvas e dos elvenses”.João Paiva e José Rato Nunes - assinam acordo AM

 Pub 
 Pub 
 Pub 

Com o acordo hoje subscrito por ambos os partidos, os seus membros eleitos para a AM comprometem-se igualmente a “manter integralmente a sua independência” bem como as “convicções político-partidárias” não descurando contudo a sua intenção de “apresentarem posições e votações alinhadas na AM de Elvas”.

João Paiva, membro do PSD na Assembleia Municipal de Elvas

José Rato NunesQuestionado sobre que conjunto de propostas partilham José Rato Nunes deu como exemplo de propostas “para dinamização do tecido empresarial” a “criação de um Gabinete do Empresário” pois ambos concordam que “o dinamizar do tecido económico é fundamental” já que o concelho de Elvas “está entre o top 10 do País” referindo-se aos números do desemprego. Prosseguiu ainda lembrando que “não estamos a dizer que temos uma varinha mágica” para a resolução deste problema “mas temos um conjunto de ideias […] que de certeza a médio prazo conduzirão a essa situação.

Disse ainda Rato Nunes achar “muito giro” em termos comerciais “os desenhos que alguns artistas elvenses fizeram e são de grande qualidade e melhoram o aspecto a uma montra vazia” colocados nas casas vazias do comercio elvense para afirmar que “nós não nos governamos com desenhos […] nós governamo-nos é com aquelas casas abertas a darem emprego e a criar riqueza” sendo que é isto que ambos “querem fazer”.

[spacer style=”3″]