Publicidade   
   Publicidade   

A Câmara Municipal de Portalegre (CMP) vai avançar com obras de reparação no Convento de Santo Agostinho, em particular na nave da Igreja do Convento, tendo assinado esta sexta-feira, 29 de Março, o auto de consignação com a empresa LOVIMEC – Renovação Urbana e Construções Unipessoal, Lda.

   Pub 
   Pub 

Como proprietária deste secular edifício, a CMP, vai assim investir na necessária manutenção e substituição de uma cobertura, e em zonas muito pontuais e da sua estrutura interna alguns melhoramentos, não sendo necessária qualquer intervenção nos volumes e tipologias de uso, nem à sua arquitectura. Vai ainda realizar uma pintura geral das fachadas, com ligeiros reparos e preparação da superfície.

Na globalidade, o Convento de Santo Agostinho encontra-se em bom estado, uma vez que a Guarda Nacional Republicana e oportunamente a Câmara Municipal de Portalegre, têm realizado trabalhos pontuais de manutenção.

Esta intervenção, no valor de € 83 840,00 + IVA, tem um prazo de execução de 120 dias.

Fundado e aparentemente construído pela Ordem dos eremitas descalços de S. Agostinho (ou os Agostinhos), em 1683 (sob invocação de S. Maria). Nele funcionaram várias repartições públicas na sequência da extinção de várias ordens Religiosas (repartição de finanças, Conservatória, administração do concelho, estação telegráfica, o tribunal e até cadeia, cadeia essa que ainda existe nas instalações).

Em 1884 já o edifício era da posse da Câmara Municipal, que o cedeu para aquartelar parte do Regimento 22.

Posteriormente, em 1911 e na sequência da implantação da Republica de 1910, o exercito sai do convento cedendo o espaço à recentemente criada Guarda Nacional Republicana, onde se mantém até hoje como o Comando Territorial do Distrito de Portalegre da GNR.