Publicidade   
   Publicidade   

A Polícia de Segurança Pública (PSP) procedeu à sua autuação de oito pessoas que ontem, 2 de Março, pelas 16 horas, numa rua da urbanização da Ribeira do Baco, em Portalegre, por se encontrarem em “clara violação ao dever geral de recolhimento”.

   Pub 
   Pub 
   Pub 
   Pub 
   Pub 
   Pub 

No âmbito de uma operação de fiscalização das normas do estado de emergência em vigor, polícias do Comando Distrital de Portalegre detectaram um grupo de oito pessoas numa rua da urbanização da Ribeira do Baco, nesta cidade, que se preparava para proceder à compra de várias peças roupa que haviam sido reservadas, momentos antes, através das redes sociais.

Embora aquelas pessoas cumprissem com o distanciamento recomendado pelas autoridades de saúde, encontravam-se em clara violação ao dever geral de recolhimento, motivo pelo qual os agentes procederam à sua autuação e determinaram o seu regresso ao domicílio.

A venda da roupa foi também interrompida e a sua autora – uma mulher de 36 anos de idade, que se preparava para efectuar a transacção comercial no interior da sua residência – devidamente autuada, por incumprimento da suspensão de actividade económica, tal como determinado no Decreto do Presidente da República.

Em comunicado o Comando Distrital da PSP de Portalegre aproveita para informar, uma vez mais, todos os cidadãos residentes na sua área de responsabilidade, tanto em Portalegre como em Elvas, de que sair da residência para adquirir bens não essenciais constitui contra-ordenação às normas do estado de emergência em vigor, motivo pelo qual se deverão abster de o fazer, sob pena de virem a ser devidamente autuados.

Leia aqui o Decreto que regulamenta o estado de emergência.