Projecto no Alentejo visa inserir pessoas com problemas de saúde mental no mercado de trabalho

Lar de São Salvador da Aramenha, em Marvão
   Pub   
   Pub   
   Pub   

Um projecto considerado “único” no Alentejo e que visa inserir as pessoas com problemas de saúde mental no mercado de trabalho vai ser apresentado em Portalegre, no decorrer de um encontro sobre a temática, foi hoje divulgado.

O projecto, que foi desenvolvido pelo Lar de São Salvador da Aramenha, em Marvão, e que será apresentado na sexta-feira, visa a criação de um gabinete inclusivo comunitário, com o objectivo de ir ao encontro da população com doença mental, residente nos concelhos de Portalegre, Marvão e Castelo de Vide.

“Vamos fazer programas reabilitativos e psicossociais às pessoas com problemas de saúde mental, mas também fazer, junto com vários parceiros, como o Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP), que estas pessoas que estão por exemplo desempregadas tenham formação e que tenham alguma resiliência para integrarem os programas de formação”, explicou à agência Lusa a presidente do Lar de São Salvador da Aramenha, Maria do Céu Frutuoso.

 Pub 
 Pub 
 Pub 
 Pub 

De acordo com a responsável, este projecto vai também envolver outras entidades empregadoras, empresas e o Instituto Politécnico de Portalegre (IPP), para que se possa capacitar trabalhadores e empregadores no sentido de encontrar respostas nesta área.

“Queremos inserir estas pessoas no mercado de trabalho e aqueles que já estão inseridos e que, eventualmente estão em vias de perder o seu posto de trabalho, vamos tentar apoiar e mediar essas situações para continuarem a resistir”, acrescentou.

O projecto já começou a dar os “primeiros passos” em Castelo de Vide, mas a ideia passa por “circular” semanalmente também pelos concelhos de Marvão e Portalegre, com o apoio dos respectivos municípios, na criação de gabinetes.

O gabinete inclusivo comunitário é para já formado por um psicólogo sénior clínico [director], uma psicóloga clínica, uma assistente social e um terapeuta ocupacional.

O projecto vai ser apresentado na sexta-feira, pelas 11:00, no decorrer do II Encontro de Saúde Mental, no auditório da Escola Superior de Educação e Ciências Sociais, do IPP.

O encontro, que este ano é desenvolvido sob o tema “Promover a inclusão combatendo o estigma”, tem a sessão de abertura agendada para 10:00, seguindo-se uma conferência sobre o tema “Políticas de Saúde Mental para o Alentejo”.

A iniciativa conta ainda com dois painéis de debate sobre o trabalho realizado na área da saúde mental no Alto Alentejo e em Badajoz (Espanha) e a assinatura de protocolos de parceria no âmbito do projecto “Gabinete Inclusivo”.