PSP faz balanço da Operação “Noite Segura é Noite Tranquila”

PSP - Polícia de Segurança Pública ©Paulo Fernandes
©Paulo Fernandes
   Pub   
   Pub   

A Polícia de Segurança Pública (PSP), no período compreendido entre 05ago22 e 07ago22, levou a cabo em toda a sua área de responsabilidade no território nacional, incluindo nas regiões autónomas dos Açores e da Madeira, a Operação Noite Segura. Além do enfoque a acções de visibilidade policial, esta operação visou também um conjunto de acções de fiscalização direccionadas às zonas de diversão nocturna, nomeadamente, fiscalização rodoviária, fiscalização de estabelecimentos, fiscalização de segurança privada e monitorização de aglomerados de cidadãos, com o intuito de promover e incrementar o sentimento de segurança dos cidadãos que frequentam essas mesmas zonas.

Estas acções contaram como o empenhamento de 1.216 Polícias, que realizaram cerca de 272 Operações Policiais, das quais se destacam 155 de fiscalização rodoviária e 83 de fiscalização de estabelecimentos de diversão nocturna, culminando com 112 detenções, salientando-se 50 cidadãos detidos por condução sob o efeito do álcool e outros 27 por falta de carta de condução.

Das várias acções levadas a cabo no âmbito da fiscalização de estabelecimentos noturnos, resultaram 46 autos de contra-ordenação. Já no que diz respeito à prevenção rodoviária, foram fiscalizados, aproximadamente, 4.135 veículos, resultando em cerca de 495 autos de contra-ordenação.

 Pub 
 Pub 

Ainda na sequência destas ações, foi apreendido:

· 4 Armas, uma delas de fogo;
· 12 viaturas;
· 131 doses individuais de Cocaína;
· 156 doses individuais de Heroína;
· 363 doses individuais de Haxixe.

A PSP aconselha todos os cidadãos:

  1. Informe a PSP da sua área de residência da ausência do domicílio, directamente na Esquadra ou por intermédio do sítio do programa Verão Seguro – Chave Directa.
  2. Durante os períodos de ausência da residência (mesmo que por alguns dias), garantam que portas e janelas ficam bem trancadas.
  3. Se pretender publicitar ausências, nomeadamente através das redes sociais, faça-o após regressar.
  4. Denuncie sempre este crime à PSP, ainda que não tenha sido concretizado (tentativa).
  5. Solicite a alguém da sua confiança que recolha o correio para que a caixa não fique cheia.
  6. As portas de acesso às áreas comuns e ou via pública devem ser sempre trancadas (ao invés do simples uso do trinco).
  7. As redes de solidariedade entre vizinhos são um dos meios mais eficazes de prevenção: caso note pessoas estranhas nos acessos à residência de outra pessoa, tente contactá-la e alertá-la. Em caso de dúvida, alerte a Esquadra da PSP mais próxima para despiste da situação.