PSP-Solidariedade-não-tem-idade
   Publicidade   
   Publicidade   

A Polícia de Segurança Pública (PSP) deu início, em 18 de Maio, à Operação “Solidariedade Não Tem Idade / 2020”, operação de cariz preventivo, implementada em todos os Comandos de Polícia da PSP maioritariamente através das Equipas de Proximidade e Apoio à Vítima, como o objectivo de detectar casos de fragilidade social.

   Pub 
   Pub 
   Pub 
   Pub 
   Pub 

Os agentes destas equipas procuram indícios de maior vulnerabilidade física e psíquica ou de situações suspeitas de crimes, seja de violência doméstica, seja contra a vida ou integridade física, eventualmente agravados pela situação epidemiológica da COVID-19, e posteriormente accionam os meios de resposta social em coordenação com as diversas entidades parceiras.

Entre 18 de Maio a 31 de Julho a PSP empenhou 431 polícias, que efectuaram 1142 contactos individuais

Na sequência destes contactos foi possível detectar, 206 idosos em situação de risco social, foram sinalizados 185 idosos para instituições de apoio social, 83 idosos foram encaminhados para apoio urgente por se encontrarem em situação de elevado risco, e concretizaram-se 137 acções de fiscalização preventiva.

A Operação “A Solidariedade não tem idade” não se consubstancia uma iniciativa de índole assistencialista, em que a PSP substitui outras entidades nas suas competências de cariz social, nomeadamente as que prosseguem missões de apoio/assistência social ou serviços médicos. A PSP exerce as competências de prevenção criminal (e de prevenção prioritária) que lhe estão genericamente atribuídas, fazendo-o em cooperação com as instituições locais e salvaguardando as áreas de intervenção governativa de cada sector.