Publicidade   
   Publicidade   

Na Sala de Exposições temporárias do Museu da Fotografia é inaugurada este sábado, 9 de Abril, pelas 16h00, a exposição colectiva “Reconstrução de um olhar Entre a Sombra e a Luz” de Céu Péguinho, Elisabete Fiel e Nuno Franco Pires, conjugando as artes plásticas, a escrita e a tecnologia.

   Pub 
   Pub 
   Pub 
   Pub 
   Pub 

A luz é dada pela experiência de momentos felizes, de emoções que nos fazem bem. As manifestações de agrado e carinho para com os outros produzem efeitos físicos e psicológicos entre quem dá e quem recebe, no momento certo, que podem evitar o abismo.

 A sombra congrega tudo o que nos pode agredir o corpo e a alma. As marcas podem ser profundas e ditar o futuro do olhar de agressores e agredidos.

 A exposição reúne as artes plásticas, a escrita e a tecnologia, num percurso iniciado no Museu Municipal da Fotografia João Carpinteiro e se multiplica por outros espaços públicos e privados da cidade que quiseram juntar-se à causa.

 A tecnologia torna a exposição abrangente, imaterial, transportando-a para uma esfera de visitantes virtuais, que podem ver, pensar, comentar o trabalho exposto.

A ordem no caos é dada pela descrição dos lugares a visitar para, em coordenadas geográficas, numa simples aplicação, nos levar ao périplo pela cidade.

Esta é uma exposição de “recolha de vontades”, tal como a personagem de Saramago, «Blimunda»: para materializar a ideia encontrámos colaboradores.

Céu Péguinho, Elisabete Fiel e Nuno Franco Pires