Riportico Engenharia fiscaliza restauro das muralhas da antiga Fortaleza de Juromenha

Serviço de fiscalização e coordenação da segurança em obra adjudicado pelo Município de Alandroal

Fortaleza de Juromenha
   Pub   
   Pub   
   Pub   

A Riportico Engenharia é a empresa responsável pela fiscalização e coordenação de segurança em obra da empreitada de consolidação e restauro das muralhas da antiga Fortaleza de Juromenha, nas margens do Alqueva, em Alandroal, no distrito de Évora, num contrato de 156.360.000 euros, celebrado com o Município de Alandroal. A empreitada consiste na consolidação e restauro dos paramentos do perímetro abaluartado exterior e cerca islâmica e medieval interior da fortaleza.

Para além da consolidação e reforço estrutural dos paramentos, sobretudo nas zonas mais degradadas, está também prevista a reconstrução de diversos tipos de alvenaria, como pedra, tijolo e taipa.

A equipa técnica da Riportico é composta por um diretor de fiscalização, gestor ambiental e gestor da qualidade, coordenador de segurança em obra, engenheiro civil fiscal, engenheiro eletrotécnico e técnico de ambiente.

 Pub 
 Pub 
 Pub 

A empreitada de consolidação e restauro das muralhas da Fortaleza de Juromenha envolve um investimento de cerca de cinco milhões de euros, com apoio do programa operacional regional Alentejo 2020. Prevê-se que a obra termine em outubro de 2023.

A fortificação acolhe no seu interior um conjunto de edificações em estado de ruína, com destaque para as igrejas da Misericórdia e Matriz, a cadeia e os antigos paços do concelho.

A Fortaleza de Juromenha está classificada como Imóvel de Interesse Público e, em julho de 2019, foi integrada na segunda edição do Programa Revive, que promove e agiliza os processos de reabilitação e valorização de património público devoluto, tornando-o apto para afetação a uma atividade económica com finalidade turística.

Segundo a Câmara Municipal de Alandroal, perspetiva-se que, após a conclusão da empreitada, a Fortaleza de Juromenha venha a ser afeta ao turismo e à criação de unidades hoteleiras, com vista à geração de riqueza e postos de trabalho, transformando-se num polo turístico de referência nacional.