“Viajar sem pressa” | Mais de 10.500 infracções por excesso de velocidade

Terminou ontem a campanha de segurança rodoviária “Viajar sem pressa”, tendo sido sensibilizados 544 condutores e passageiros. No período de 20 a 26 de Abril foram fiscalizados em controlo de velocidade por radar 2.386.661 veículos, tendo sido registado um total de 10.591 infracções relativas ao excesso de velocidade. Ao nível da sinistralidade registaram-se 2.005 acidentes, dos quais resultaram quatro vítimas mortais, 31 feridos graves e 614 feridos leves.

Operação Viajar sem pressa - ANSR
ANSR/Arquivo
   Publicidade   
   Publicidade   

A Campanha de Segurança Rodoviária “Viajar sem Pressa”, da responsabilidade da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR), da Polícia de Segurança Pública (PSP) e Guarda Nacional Republicana (GNR), decorreu entre os dias 20 e 26 de Abril e teve como objectivo alertar para os riscos da condução em excesso de velocidade, sendo esta uma das principais causas dos acidentes nas estradas.

Inserida no Plano Nacional de Fiscalização de 2021, a campanha foi divulgada nos meios digitais e através de cinco acções de sensibilização da ANSR, realizadas em simultâneo com as operações de fiscalização realizadas pela PSP e pela GNR, em Alverca, Ovar, Tortosendo, Elvas e Porto Alto, onde foram sensibilizados 544 condutores e passageiros.
Na campanha foram transmitidas as seguintes mensagens:

  • “A velocidade é a principal causa de um terço de todos acidentes mortais”;
    “Quanto mais rápido conduzimos, menos tempo dispomos para imobilizar o veículo, quando algo de inesperado acontece”;
  • “Numa viagem de 10 km aumentar a velocidade de 45 para 50 km/hora apenas permite ganhar 1 minuto e 20 segundos, porém, uma reduzida diferença de velocidade pode fazer a diferença entre a vida e a morte”.

Foram fiscalizados em controlo de velocidade por radar 2.386.661 veículos, 91% dos quais pelo SINCRO – Sistema Nacional de Controlo de Velocidade, da responsabilidade da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária. Dos veículos fiscalizados, 10.591 circulavam com excesso de velocidade, dos quais 4.964 foram detectados pelos radares das Forças de Segurança e 5.627 pelos da ANSR:

 Pub 
 Pub 

Número de veículos controlados por radar

Número de infracções por excesso de velocidade

ANSR

2.169.217

5.627

PSP

189.418 dos quais 158.642 em território continental

3.678 dos quais 3.224 em território continental

GNR

58.802

1.740

Total Continental

2.386.661

10.591

No que diz respeito à sinistralidade, durante a mesma janela temporal registou-se um total de 2.005 acidentes, de que resultaram quatro vítimas mortais, 31 feridos graves e 614 feridos leves. Relativamente ao período homólogo de 2020, registaram-se mais 1.075 acidentes, mais uma vítima mortal, mais 20 feridos graves e mais 355 feridos leves.

Com esta campanha, simultaneamente implementada a nível nacional por todas as entidades envolvidas, foi dado mais um passo para o envolvimento dos condutores no desígnio de tornar a segurança rodoviária uma prioridade de todos.